Enquanto ocorrem paralisações contra a extrema direita na USP, bolsominions rabiscam suástica na moradia estudantil

Extrema direita rabisca parede do CRUSP (moradia estudantil da USP), com símbolo nazista, em um dia que diversos cursos paralisaram em rechaço ao avanço da extrema direita

quarta-feira 17 de outubro| Edição do dia

Hoje, 17, diversos cursos da Universidade de São Paulo (USP) paralisaram em rechaço ao avanço da extrema direita e contra o Bolsonaro. Os estudantes se colocaram contra todo o racismo, machismo, LGBTfobia e contra todos os ataques que a extrema direita tem intenções de aplicar sobre a população.

Enquanto os cursos faziam discussões e rodas de conversa, a moradia da universidade teve uma de suas paredes da moradia estudantil rabiscada com o símbolo da suástica.

Isso só é mostra do quanto se faz necessário que os estudantes se organizem, e que a gente consiga cada vez mais massificar o movimento para a luta.

Por isso, nós da Faísca, levantamos fortemente a construção de Comitês de Luta, que tem como finalidade, além de toda a discussão política, a organização dos estudantes, onde sejam tiradas ações para que a gente consiga lutar contra todos os ataques da extrema-direita e do Bolsonaro. Por isso devemos exigir que o DCE organize fortemente esses Comitês de Luta em toda a Universidade de São Paulo, assim como a UNE organize os Comitês em todas as universidades.




Comentários

Comentar