Política

SÃO PAULO

Dória acelera ataques aos servidores de SP com projeto de reforma da Previdência no estado

Com ânsia de aprofundar cada vez mais os ataques aos trabalhadores de São Paulo, Dória irá apresentar no dia de hoje um projeto para aplicar a reforma da Previdência no estado, antecipando a aprovação final da PEC paralela, com as mesmas regras de idade mínima para a aposentadoria no estado paulista.

sexta-feira 8 de novembro| Edição do dia

Com ânsia de aprofundar cada vez mais os ataques aos trabalhadores de São Paulo, Dória irá apresentar no dia de hoje um projeto para aplicar a reforma da Previdência nos estado, antecipando a aprovação final da PEC paralela, com as mesmas regras de idade mínima para a aposentadoria no estado paulista.

As regras do funcionalismo do estado de São Paulo apresentado por Dória exigirá 55 anos de idade e 30 anos de contribuição, para mulheres e 60 anos de idade e 35 anos de contribuição para os homens, além disso é preciso ter dez anos de efetivação no serviço público e cinco no cargo da aposentadoria.

A Reforma da Previdência aprovada em outubro, que começa a valer para os trabalhadores federais e da iniciativa privada, começará a valer na semana que vem, quando a PEC for promulgada no Congresso com o texto principal. A reforma da Previdência não incorpora os servidores dos estados, a PEC paralela foi criada com o intuito continuar os ataques às condições de trabalho e vida dos servidores públicos.

Somando-se a reforma Administrativa que Guedes pretende aplicar aos servidores, acabando com as carreiras, reduzindo os salários, terceirizando postos de trabalho e dando fim à estabilidade em diversos cargos, fazendo com que os servidores públicos sejam sujeitos de perseguição sindical e política, potencializa a vontade dos capitalistas e dos governos de Bolsonaro e Dória de fazer com que os trabalhadores trabalhem até morrer.




Tópicos relacionados

Paulo Guedes   /    João Doria   /    São Paulo   /    Política

Comentários

Comentar