Política

RIO DE JANEIRO

Decretada a prisão do prefeito de São Gonçalo por atraso no salário dos educadores

A justiça do Rio de Janeiro decretou prisão do prefeito de São Gonçalo, Neilton Mulim (PR), por crime de desobediência de ordem judicial.

quinta-feira 29 de dezembro de 2016| Edição do dia

Após ser derrotado nas eleições desse ano, ele não efetuou pagamento dos salários dos funcionários da rede municipal de ensino como havia determinado a justiça. A ação foi movida pelo sindicato Estadual dos profissionais da Educação do Rio de Janeiro ( Sepe-RJ).

O desembargador Peterson Barroso Simão, do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), foi que proferiu a sentença nessa quarta-feira (28), o magistrado ressaltou que o atual prefeito não respeitou a decisão anterior e que age de forma a dificultar o recebimento da ordem judicial.

Já houve uma determinação anterior a essa, no dia 22 de dezembro, o desembargador havia determinado o pagamento dos professores.

Além da decisão determinada pelo desembargador, ele salienta que o prefeito substituto efetue imediatamente o pagamento dos servidores. A procuradoria do município de São Gonçalo está recorrendo.




Tópicos relacionados

Rio de Janeiro   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar