GREVE GERAL

Centrais sindicais mantém o 30 de junho, mais do que nunca a greve geral está em nossas mãos

sexta-feira 23 de junho| Edição do dia

HTML - 167.6 KB

Hoje as Centrais Sindicais se reuniram e definiram como lema para o dia 30 de Junho "vamos parar o Brasil". Depois de alguma vacilação, definiram manter esse dia de luta tão importante, e por isso, mais do que nunca, a greve geral está nas nossas mãos. A gente precisa organizar comitês de base e assembleias pra garantir que esta luta aconteça, pra garantir que a gente imponha que as grandes Centrais Sindicais organizem de fato um plano de luta na base para fazer o 30 junho maior do que foi o dia 28 de abril, porque a gente necessita derrotar estas reformas e o governo golpista do Temer.

Não podemos aceitar as posições, por exemplo, da Força Sindical, que vem querendo entregar a luta, e a CUT e a CTB não podem aceitar esta pressão e fazer corpo mole, inclusive como vem fazendo ao não organizar a luta desde a base. Não, a gente precisa de uma greve geral muito maior do que foi a do dia 28, a gente já mostrou esta força. Com milhares de comitês de base, com assembleias, com a nossa organização, a gente pode de fato parar este país.

Inclusive os setores da esquerda, a CSP Conlutas, as Intersindicais, o PSOL, todos os setores que se reivindicam de esquerda precisam mostrar a sua força neste momento, para mostrar uma alternativa frente ao que é as Centrais Sindicais que querem muitas vezes entregar a nossa luta. Agora com este chamado oficial da reunião das Centrais Sindicais, mais do que nunca, vamos tomar a greve geral nas nossas mãos. Esse é o chamado e essa é a campanha que nós, do Movimento Revolucionário de Trabalhadores e do Esquerda Diário, estamos fazendo.




Tópicos relacionados

greve geral   /    #30J   /    Greve geral   /    Reforma da Previdência   /    Reforma Trabalhista   /    Greve   /    Centrais Sindicais

Comentários

Comentar