Política

CORRUPÇÃO E INTERVENÇÃO FEDERAL

Bretas usa R$ 1 milhão do dinheiro roubado com corrupção para fortalecer repressão no Rio

terça-feira 26 de junho| Edição do dia

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, liberou mais de R$ 1,1 milhão recuperados de investigações sobre corrupção, como a Operação Lava Jato, ao Gabinete de Intervenção Federal (GIF), responsável pela Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro. A verba será destinada à compra de insumos e equipamentos da polícia técnica da Polícia Civil.

Feliz com a decisão, General Braga Netto, que compõe o rol de militares da Intervenção Federal, agradeceu a decisão de Bretas e afirmou que o investimento na polícia técnica é fundamental para que a Intervenção no Rio siga acontecendo.

A Lava-Jato, e as tantas operações que tentam aparecer para a população como uma verdadeira "perseguição aos corruptos", e o Judiciário que busca se firmar como um "agente imparcial", rasga a constituição todos os dias para tentar manter o jogo político e as fortes alianças com empresários e figuras políticas, livrando sempre a cara de grandes empresários de multinacionais. Na realidade, o judiciário golpista é mais um braço de ação para a elite, sendo parte de um Estado que existe para perpetuar os interesses dos capitalistas contra o restante da população.

Este dinheiro, vindo de uma verdadeira "caça às bruxas" de um judiciário nada imparcial, que há pouco tempo foi braço direito do Governo Temer na Reforma Trabalhista e que condenou arbitrariamente Lula impedindo o povo de escolher em quem votar, agora será aplicado na Intervenção Federal carioca que desde fevereiro vem aumentando ainda mais a violência e o número de mortos nas mãos da polícia e do exército.

O destino dado por Bretas à esta verba, escancara à serviço do que está o judiciário: do aprofundamento de todas as formas de perseguição, exploração e as mortes da população negra e da juventude nos morros e favelas. Um verdadeiro reforço para que a Intervenção siga matando mais Marielles e Marcos Vinícius sob comando de Temer e seus aliados golpistas.




Tópicos relacionados

Intervenção Federal   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Rio de Janeiro   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar