Política

OPERAÇÃO DA PF

Blairo Maggi, ministro latifundiário de Temer, sofre buscas da PF em seu apartamento

quinta-feira 14 de setembro| Edição do dia

Silval Barbosa, ex-governador do Mato Grosso, citou o ministro da agricultura de Temer, o latifundiário da soja Blairo Maggi, em sua delação premiada.

Segundo Barbosa, são pagas propinas aos deputados do estado para que sejam aprovados projetos do executivo, fato que ocorreu não apenas em seu governo, mas também no de Maggi e de Dante de Oliveira.

A investigação sobre o Mato Grosso apura esquema de corrupção que teria atuado no estado entre 2006 e 2014, que veio à tona a partir das delações feitas por Barbosa, além de três parentes dele e um de seus auxiliares.

Na delação, Silval Barbosa confessou ter intermediado repasse de R$ 4 milhões, a pedido de Blairo e do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes ao deputado federal Carlos Bezerra, em 2008, com o fim de comprar apoio do PMDB nas eleições municipais. À época, segundo Barbosa, o partido teria declarado apoio ao adversário do aliado de Blairo.

O delator narrou que o então Secretário de Fazenda de Mato Grosso Eder Moraes foi designado a conseguir os valores para pagar Bezerra e que apresentou ao chefe da pasta o operador financeiro Júnior Mendonça, que teria conseguido R$ 3,3 milhões - "parte em cheque, parte em dinheiro".

Quando pediu a abertura de inquérito, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, atribuiu ao ministro da Agricultura "a função de liderança mais proeminente na organização criminosa" delatada por Silval Barbosa.

Assim que o conteúdo das delações veio à tona, Maggi negou envolvimento em esquema de corrupção por meio de nota, em que dizia, entre outras coisas, "Repudio ainda a afirmação de que comandei ou organizei esquemas criminosos em Mato Grosso. Jamais utilizei de meios ilícitos na minha vida pública ou nas minhas empresas"




Tópicos relacionados

Polícia Federal   /    Governo Temer   /    Governo Federal   /    Crise no governo   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar