Gênero e sexualidade

LGBTFOBIA

Ativista LGBT é brutalmente assassinado e tem partes íntimas mutiladas

O Ativista LGBT, Marcos Cruz Santana, 40 anos, de Itororó cidade que se encontra aproximadamente a 547 quilômetros de Salvador, foi achado por volta das 2h30 na madrugada deste sábado, 18, com várias perfurações de faca, inclusive teve a genitália mutilada.

segunda-feira 20 de agosto| Edição do dia

Marcos divulgava e promovia eventos LGBTs na Região do Sudoeste do Estado. O Crime causou revolta na população de Itororó que assim como em vários lugares estão cansados de perder pessoas queridas ou até mesmo desconhecidos por homofobia. Marcos era muito querido e conhecido como Marquinhos Tigresa, e por suas ações sociais que com certeza deixaram um legado de luta e combate contra esse sistema que mais assassina LGBTs por dia.

De acordo com o jornal UOL, Marcelo Cerqueira, Presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB) disse que: “a morte do líder LGBT é a mais concreta expressão da homofobia”. Ele que era amigos de Marcos, afirmou ainda que solicitou o apoio da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) para investigar e prender os responsáveis pelo crime. Marcelo acredita que os responsáveis tenha seduzido a vítima, torturando e matando-a em seguida.

"Estes crimes ocorrem devido à impunidade, uma vez que os agressores, quando presos, não ficam por muito tempo na cadeia", salienta ele. Porém, sabemos que não podemos ter nenhuma confiança na Polícia que perpetua um padrão de conduta extremamente machista e discriminatório que tem muita força entre a classe que retém todos os lucros do mundo. E inclusive denunciar o papel que cumpre a justiça em ajudar a propagar ainda mais esses casos de LGBTfobia. Temos que desmascaram ao máximo os capitalistas que se utiliza das opressões para garantir sua dominação.

Até 15 de maio deste ano, 153 pessoas LGBTs (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) foram mortos no Brasil. Deste total, 62 eram gays, 58 transgêneros (travestis e transexuais), 27 lésbicas, seis bissexuais, segundo dados do Grupo Gay da Bahia (GGB). No ano passado, foram assinados 445 LGBTs, o que representa uma vítima morta a cada 19 horas. Segundo o portal A Tarde.

Por isso gritamos Basta de LGBTfobia!!! Seguimos nossa luta contra a opressão e a exploração capitalista. Lutamos por uma sociedade comunista, onde nossos corpos e sexualidades sejam livres, e o mundo à serviço de construí-la de forma livre e emancipada. Que a juventude tenha acesso aos debates de gênero e sexualidade para que possamos formar uma sociedade livre de todas as mazelas desse sistema que só quer nos dividir e nos oprimir.

Marcos Presente!!!




Tópicos relacionados

LGBT   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar