Mundo Operário

USP

Após morte de trabalhador, Professores da USP lançam Manifesto "Pelo imediato respeito do direito à vida"

Professores da USP lançaram hoje um manifesto intitulado "Pelo imediato respeito do direito à vida na USP" após a morte do trabalhador Manoel Nunes, de 71 anos, que trabalhava como vigilante pela empresa terceirizada Albatroz mo Museu de Arte Contemporânea da USP. Manoel não havia sido liberado do trabalho e assim como ele, diversos trabalhadores, efetivos e terceirizados, que fazem parte do grupo de risco são obrigados a se manter trabalhando, arriscando suas vidas. É urgente que a reitoria da USP e as empresas terceirizadas liberem o grupo de risco já e que façam contratações emergenciais para suprir a falta de funcionários.

quinta-feira 16 de abril| Edição do dia

Pelo imediato respeito do direito à vida na USP

Diante da trágica morte de Manoel Nunes, trabalhador terceirizado de 71 anos, vítima de contaminação por COVID-19, que não havia sido afastado do trabalho apesar de pertencer a grupo de risco, e do fato de que a direção da USP segue desconsiderando diversos apelos e reivindicações, contrariando todos os preceitos jurídicos ligados aos Direitos Humanos, aos Direitos Fundamentais e aos Direitos trabalhistas, refutando os mais rudimentares princípios humanitários e desrespeitando as recomendações da OMS e do Ministério da Saúde, no que tange ao isolamento social, uma reação solidária da comunidade uspiana se exige.

Apesar do conteúdo do Ofício Circular n. 02/2020 da CODAGE, que não define de forma satisfatória a questão da suspensão de todas as atividades no âmbito da universidade, sobretudo no que se refere aos trabalhadores e trabalhadoras do Hospital Universitário inseridos nos grupos de risco e às trabalhadoras e trabalhadores terceirizados de todas as unidades, deixando a definição ao encargo dos diretores de unidades, como se fosse uma “opção” e não uma obrigação, continuam sendo exigidos serviços desses nossos colegas de trabalho de forma inadequada ou desnecessária prestação de serviços, expondo-os (e a seus familiares) a grave, ilegal e inconcebível risco, ainda pela ausência de oferecimento de meios seguros de transporte e de execução (como Equipamentos de Proteção Individuais).

Firmamos, pois, o presente documento, para exigir que se efetue a imediata suspensão das atividades de servidores, servidoras, terceirizados e terceirizadas integrados à situação acima narrada, nas diversas unidades da Universidade de São Paulo, sem nenhum prejuízo a seus salários e vantagens e com a contratação emergencial, sem precarização, de trabalhadores para o Hospital Universitário, bem como que se realizem testes em massa, de forma a garantir, nesse momento crucial, a máxima capacidade de atendimento e maior segurança a quem precisa continuar trabalhando, o que se torna ainda mais urgente diante dos relatos de contaminação confirmados no hospital.

São Paulo, 14 de abril de 2020.

Jorge Luiz Souto Maior – FDUSP
Marcus Orione – FDUSP
Flávio Roberto Batista – FDUSP
Ronaldo Lima dos Santos – FDUSP
Paulo Eduardo Vieira de Oliveira – FDUSP
Guilherme Guimarães Feliciano – FDUSP
Enoque Ribeiro dos Santos - FDUSP
Gilberto Bercovici – FDUSP
Sérgio Salomão Shecaira – FDUSP
Fábio Konder Comparato – FDUSP
Mauricio Stegemann Dieter – FDUSP
Ari Marcelo Solon – FDUSP
Maria Victoria Benevides - FEUSP
Paulo Roberto Gonçalves Segundo - FFLCH
Elias Salomão Helou Neto - ICMC
Fabiana Jardim - FEUSP
Danilo Manzani - IQSC
Ivan Struchiner - IME
Maria de Lourdes Zuquim - FAU
Paula Marcelino - FFLCH
Vanessa Martins do Monte - FFLCH
Marcia Thereza Couto - FMUSP
Cibele Maria Russo Novelli - ICMC
João Fernando Pires Meyer - FAU
Jean Tible - FFLCH
Francirosy Campos Barbosa - FFCLRP
Ricardo Rodrigues Teixeira - FMUSP
Cynthia Soares Carneiro - FDRP
Erika Inforsato - FMUSP
Ângela M. Machado de Lima Hutchison - EACH
Gloria da Anunciação Alves - FFLCH
João Zanetic - FEP - IFUSP
Annie Schmaltz Hsiou - FFCLRP
Manoel Fernandes de Sousa Neto - FFLCH
Eliel Orenha - FOB
Marcia Regina Car - EEUSP
Luci Cristina de Oliveira Vercik - FZEA
Andrés Vercik - FZEA
Helder Garmes - FFLCH
Rosangela Sarterschi - FFLCH
Elisabetta Santoro - FFLCH
Ciro Correia - IGc
José Paulo Sertek - IGc
Paulo Mori - IGc
Celso Oliveira - FZEA
Nelio Bizzo - FEUSP
Bernardo Boris Jorge Vargaftig - ICB
Mayumi Denise Senoi Ilari - FFLCH

Para assinar o manifesto entre em contato pelo email: [email protected]




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Hospital Univeristário da USP   /    Terceirização   /    USP   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar