ELEIÇÕES 2018

Álvaro Dias parabeniza veto a Lula: "TSE respeitou a dignidade do povo brasileiro e acabou com essa farsa"

sábado 1º de setembro| Edição do dia

Álvaro Dias disse que, "Era um julgamento que nem deveria ter acontecido, porque essa candidatura deveria ter sido impedida peremptoriamente. Foi um escárnio ao Brasil, foi uma afronta, foi um desrespeito ao povo brasileiro de bem, foi uma violência contra o estado de direito e à legalidade democrática, essa encenação, essa mistificação. Então agora o TSE respeitou a dignidade do povo brasileiro e acabou com essa farsa, acabou com essa brincadeira”, afirmou o candidato durante uma caminhada com eleitores em Foz do Iguaçu (PR).

Outros presidenciáveis golpistas também se pronunciaram.

Marina Silva, golpista neoliberal ligada ao Itaú, disse que “Agora foi tomada uma decisão e teremos os candidatos que podem ser candidatos e assim a população vai poder fazer a sua escolha”, afirmou Marina, que fez campanha em Nova Iguaçu (RJ).

Geraldo Alckmin, continuador direto dos ataques de Temer, disse que, "Olha, decisão judicial se respeita e se acata. De um lado positivo é que clareou. Nós vamos saber agora quem é o candidato. É importante, a campanha já começou, a gente sabe os candidatos, quem são e as suas propostas. E é isso o que interessa para o Brasil", afirmou Alckmin, durante agenda de campanha em Horizonte (CE).

Marcello Pablito, candidato a deputado estadual pelo MRT em SP, disse que "O TSE veta autoritariamente o registro da candidatura de Lula nas eleições. É um absurdo autoritário cada uma das medidas desse judiciário golpista e privilegiado impedir que o povo possa votar em quem quiser, vetando a candidatura de Lula. Não apoiamos o voto em qualquer das candidaturas do PT. O PT governou ao lado de políticos e empresários golpistas, assumiu métodos de corrupção próprios do capitalismo e implementou ataques quando governou, principalmente no segundo mandato do governo Dilma. Mas não podemos fechar os olhos ao avanço da direita golpista: defendemos incondicionalmente o direito de Lula se candidatar e ter sua campanha veiculada na televisão, somos intransigentes na defesa do direito do povo votar em quem quiser"




Tópicos relacionados

Prisão de Lula   /    Eleições 2018   /    Lula

Comentários

Comentar