www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário
http://issuu.com/vanessa.vlmre/docs/edimpresso_4a500e2d212a56
Twitter Faceboock
Justiça por Elias
Moradores do Morro do Palácio em Niterói/RJ fazem manifestação contra morte de um morador pela PM
Redação

Entregador e morador do Morro do Palácio, Elias de Lima Oliveira, foi morto com tiro na cabeça pela Polícia Militar enquanto fazia uma operação na favela. Dias depois dos assassinatos realizados no Salgueiro em São Gonçalo.

Ver online

Reprodução/G1

Manifestação ocorreu no dia de hoje(24/11) fechando ruas do bairro do Ingá na cidade de Niterói, no estado do Rio de Janeiro. Participaram moradores do Morro do Palácio, mas também militantes de partidos de esquerda, dos movimentos de favela e do movimento negro. O protesto aconteceu logo após a morte de Elias e tem como contexto as mortes no Salgueiro em São Gonçalo.

"O que aconteceu foi uma fatalidade. Meu irmão trabalhava fazendo entrega de iFood, ele era freelancer como motoboy. O meu irmão estava descendo [o morro] para poder trabalhar. Os polícia (sic) enquadraram ele. Segundo um morador, eu tenho aqui o áudio, mandaram o morador voltar e o meu irmão gritando: ’Eu sou morador, eu sou morador’. Eles deram dois tiros de fuzil. Eles arrastaram o meu irmão igual cachorro e jogaram", disse o irmão de Elias em vídeo nas redes sociais.

A versão da polícia é de um suposto confronto para argumentar legítima defesa. Mas as marcas de tortura, declarações de “baguncinha” e mortes na recente operação do Salgueiro, além de tantos outros casos como de Agatha, Marcelo, Jacarézinho, deixam claro o carater racista e anti-operário da polícia e a falsa ilusão de um governo “progressista” em Niterói, e um projeto autoritário de Castro como continuação de Witzel.

- Fizemos uma ‘baguncinha’ no Salgueiro”, suposto perfil de PM miliciano debocha de chacina no Rio
- Militantes do Quilombo Vermelho repudiam chacina do Salgueiro

Nós do Esquerda Diário nos solidarizamos com os familiares, amigos e vizinhos de Elias e nos somamos ao chamado de Justiça para Elias e para todas as vítimas da violência racista policial.

Matéria realizada com informações do G1 e @Les40rentenando(twitter)

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui