www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 13 de Mayo de 2021
11:34 hs.

Twitter Faceboock
LUTA POR VACINA
Vacina Já! Rodoviários do DF protestam por vacinas e contra negacionismo
Redação

Nesta manhã de quarta-feira (07/04), rodoviários do Distrito Federal protestaram reivindicando a aquisição de doses da vacina contra a COVID-19.

Ver online

(crédito: Ed Alves/CB/DA Press)

Na terça-feira do dia 23 de abril, o Governo do Distrito Federal informou aos rodoviários e agentes do Detran que o setor teria direito a percentual das vacinas na semana seguinte. O comunicado foi dado pelo próprio secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha, sob ordem do governador Ibaneis Rocha (MDB), porém as manifestações nas ruas do DF nesta manhã demonstraram insatisfação e revelaram o descumprimento do governo com o projeto de vacinação proposto pelo Estado.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, as ruas foram ocupadas pelo setor a fim de contestar o atraso do Governo Federal na distribuição dessas doses, uma vez que o governo local determinou que a categoria de motoristas e cobradores seria prioridade no plano de vacinação. O protesto contou com a participação de cerca de 200 ônibus e a concentração foi realizada em dois locais, no estacionamento do Estádio Mané Garrincha e na Estação de Metrô 114 Sul.

Veja também: Trabalhadores dos transportes unidos são mais fortes por vacina e contra os ataques

Mesmo com a orientação do sindicato à sua categoria para que tomem todos os cuidados e sigam os protocolos de segurança, os trabalhadores do transporte correm um tremendo risco ao exercer a sua profissão, que conta incontrolavelmente com a lotação diária dos transportes públicos.

O direito à quarentena foi e seguirá sendo um privilégio de poucos na sociedade de classes. A pandemia aprofunda e escancara as desigualdades históricas do nosso país. Não é conspiração, mas sim uma realidade concreta a responsabilidade das prefeituras, dos governos estaduais e do governo federal frente às mortes, à fome, ao desemprego e a incapacidade de preservar a segurança sanitária e a vida de milhões de trabalhadores e trabalhadoras brasileiros. As milhares de mortes diárias e a política violenta e negacionista fundamentada numa ideologia e prática genocida do presidente Bolsonaro expressa o projeto elitista, de ataques e descaso com as demandas urgentes da classe trabalhadora.

Veja também: Garis de BH demonstram a força da classe e organizam greve pela vacina

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui