www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Viernes 7 de Mayo de 2021
22:17 hs.

Twitter Faceboock
CORONAVÍRUS NO RS
Jovem professor, querido por todos, morre por covid após retorno das aulas em Esteio/RS
Geografia Em Luta

O professor do município de Esteio no Rio Grande do Sul, Sérgio Roth. Pegou covid após ser obrigado a seguir trabalhando e indo presencialmente à escola mesmo com a cidade sob bandeira preta devido a política assassina do prefeito Leonardo Pasqual (PP).

Ver online

A categoria de trabalhadores da educação do RS amanhece com a notícia da perda do professor Sérgio Roth, trabalhador do município de Esteio, vítima da Covid 19.

Sérgio era professor de geografia, querido pela comunidade e pelos colegas. Nós, professoras e professores de geografia estamos tristes pela perda do colega da área, e muito mais tristes e desolados com o descaso que os governos tratam as vidas dos trabalhadores de todas as categorias! Não foi uma fatalidade, Sérgio foi vítima da política assassina.

Sérgio estava indo na escola para atender uma determinação do prefeito Leonardo Pasqual (PP), que mantém os professores e funcionários da cidade indo às escolas, mesmo com o decreto estadual que decretou bandeira preta no Estado.

Estamos na semana em que o Rio Grande do Sul vive a fase mais grave da pandemia. Não há mais leitos de UTI na capital, os municípios da região metropolitana estão com 100% ou mais de ocupação de leitos nos hospitais, estamos na maior média móvel de mortes de toda a pandemia. Por maiores que sejam os cuidados sanitários empregados em uma instituição de ensino, um indivíduo não existe isolado da sociedade e para chegar até seu local de trabalho cruza e interage com centenas de pessoas do meio urbano. Nós existimos em sociedade e cada atividade desenvolvida implica em outras tantas redes utilizadas. O vírus agradece com cada liberação dos governos de atividades evitáveis e se reproduz facilmente.

Nessa semana, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), cometeu um ato falho que mais parecia uma confissão: convocou a população para que "contribua com a sua vida para salvar a economia da cidade".

Até quando teremos que sofrer pela perda de um trabalhador por conta das políticas públicas que se preocupam mais com CNPJ do que com a vida? Mortos não trabalham e não consomem. Vidas não são descartáveis!

A geografia na luta lamenta a perda do professor Sérgio e se soma às lutas de todos os trabalhadores pela vida. Volta às aulas somente devem ocorrer após garantir vacinação para toda a população. O retorno sem vacina é política assassina e um crime contra a humanidade.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui