www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Martes 20 de Abril de 2021
00:03 hs.

Twitter Faceboock
BRUMADINHO
Familiares e vítimas de Brumadinho prestam homenagem aos atingidos pelo crime da Vale
Redação

Nessa segunda-feira, dia 25 completou dois anos do maior crime ambiental que se tem notícias no Brasil e o segundo cometido pela Vale em pouco mais de três anos. O rompimento da barragem deixou mais 270 vítimas e inúmeros familiares sem justiça, por isso nessa data tão marcante eles se reuniram para exigirem que os culpados pelo crime não continuem impunes.

Ver online

Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress

Com a frase “Dói demais o jeito que vocês foram embora” subiram aos céus 272 balões brancos representado as vítimas mortas na tragédia em Brumadinho. Também foram soltos 732 balões pretos, que representam quantos dias já se passaram desde o crime da Vale, foram ao ar também fumaças coloridas.

Durante a cerimônia, foi feito uma “chamada” com os nomes de diretores e funcionários da Vale e Tuv Sud, ambas respondem pelo processo criminal. Os familiares e amigos das chamadas “joias” presentes no local gritavam “assassino(a)” a cada nome. Ao final o grito de “Vale assassina” ecoou.

Também foi feita uma chamada emocionante com o nome das 272 vítimas que morreram na tragédia. A cada nome lido, os presentes gritavam “ausente”. "Meu filho tinha acabado de completar 25 anos. Atualmente não faço nada, nem tenho forças. Vivo de muita dor, muita saudade, mas a gente aceita porque não tem outro jeito", desabafou Julia Silva ao jornal Estado de Minas.

As famílias buscam no mínimo que algo seja feito, pois a falta de seus entes queridos não vai passar. Enquanto isso as ações da Vale dobraram de valor nos últimos anos, enquanto 446 famílias estão fora de suas casas desde o crime, 432 perderam suas habitações em Mariana e Barra Longa.

Leia Mais: 2 anos após pior crime ambiental do Brasil, ações da Vale quase dobram e atingem recorde

O crime de Brumadinho é mais um dos frutos do sistema capitalista que coloca o lucro de suas empresas a frente da vida das pessoas, são dois anos que o descaso e os crimes deles são acobertados pelo regime golpista, desde Bolsonaro e Zema até o Judiciário e o congresso que mantem a impunidade dos criminosos em prol do lucro.

Leia Mais:2 anos do crime da Vale em Brumadinho: lucros e impunidade garantidos pelo regime golpista

Durante todo o dia 25 foram programados uma serie de atos, homenagens e celebrações religiosas para lembrar os dois anos do crime de Brumadinho. Às 16 horas, na Base Bravo do Corpo de Bombeiros, no córrego do Feijão, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), participou de outra homenagem. O governador é responsável também pela impunidade da Vale, já que ele não vai dar uma saída para a situação das famílias.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui