www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 17 de Junio de 2021
17:42 hs.

Twitter Faceboock
Cresceu 64,7% as denuncias de assédio sexual no trabalho no Brasil
Redação

Ministério Público do Trabalho também registou aumento de denúncias de assédio moral

Ver online

Foto: Getty Images/iStockphoto

De acordo com os números do Ministério Público do Trabalho (MPT), as denúncias de assédio sexual teve um aumento de 64,7% em cinco anos. Foram registradas 289 denúncias desse tipo de abuso em 2015, já em 2019 esse número chegou ao total de 476.

Entre 2015 e 2019, o MPT recebeu o total de 1.835 denúncia de assédio sexual no trabalho. Desses casos cerca de mil seguiu sequência com a abertura de inquéritos civis para apuração do assunto, 226 foram resolvidos com termos de ajustamento de conduta (TACs) e 66 dos casos se desdobraram em ações civis públicas.

O Ministério Público do Trabalho também registou aumento nas denúncias de assédio moral no mesmo período, que chegou ao total de 35 mil casos. Em 2015, foram 6.575 casos recebidos pelo órgão, e em 2019 esse número foi de 7.588, um crescimento de 17%.

Esses dados são reflexos do que a pesquisa encomendada pelo Instituto Patrícia Galvão e realizado pelo Instituto Locomotiva e Laudes Foundation apontaram, revelando que 76% das mulheres brasileiras já sofreram violência e assédio no trabalho.

Essa realidade, muitas vezes silenciosa, que muitas mulheres tem que se enfrentar, para além das condições de menor salário em relação aos homens, jornadas dupla de trabalho, a falta de creches, precarização do trabalho entre outros fatores que são aprofundados com a crise econômica que Bolsonaro e os golpistas, representando os interesses dos patrões, querem derramar nas costas da classe trabalhadora, que no Brasil é maioria feminina e negra.

Tomemos como exemplo a luta das mulheres na Argentina na luta pelo direito ao aborto, e nas mais recentes manifestações por Justiça para Mari Ferrer que esteve presente em várias cidades do Brasil, mostrando nas ruas que as mulheres são linha de frente para derrubar o patriarcado e o capitalismo.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui