www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Martes 11 de Mayo de 2021
07:42 hs.

Twitter Faceboock
PORTO ALEGRE
Polícia mata trabalhadora negra dentro de sua casa em Porto Alegre e dezenas protestam
Redação Rio Grande do Sul
Redação Rio Grande do Sul

Segundo informações de testemunhas, a Brigada Militar entrou na casa da trabalhadora, Jane Silva Nunes, sem nenhum mandado, a empurrou violentamente, ela bateu a cabeça e morreu. Após o ocorrido, dezenas de moradores da Cruzeiro protestaram na Avenida Tronco.

Ver online

Foto: RBS

Não há informações oficiais sobre como ocorreu o assassinato, mas segundo testemunhas, que deram relato ao Balanço Geral da Record, a Brigada entrou de forma truculenta na casa da Jane, servidora municipal da área de segurança. Ainda segundo relatos de moradores da Cruzeiro, ela era conhecida no bairro por seu trabalho e também pessoa.

O protesto da população é absolutamente legítimo. Eles levantam uma faixa escrito "assassino fardado" e "luto". Não é de hoje que a violência da Brigada Militar ocasiona mortes no estado. A truculência policial, que entra na casa da população de forma violenta e absolutamente ilegal, é cotidiana nas vilas, favelas e periferias dos grandes centros urbanos de todo o país. Porto Alegre não é diferente. Como se não bastasse, a população protesta contra o assassinato de uma trabalhadora negra, e a polícia os reprime violentamente como vimos hoje em plena Avenida Tronco.

Casos como esse, que se somam às mortes das primas Emily e Rebeca, no Rio de Janeiro, friamente assassinadas pela polícia militar, à do Beto, assassinato por um segurança em um PM no Carrefour, e tantas outras espalhadas pelo país. São casos como esses que escancaram a faceta racista e assassina da polícia militar. A morte de Jane ocorre no mesmo dia em que completam 1000 dias do brutal assassinato de Marielle Franco. É preciso repudiar toda e qualquer violência policial, dar um basta ao racismo exigir justiça por Jane e responsabilizar o Estado e a polícia por essa e tantas outras mortes.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui