www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 26 de Noviembre de 2020
04:49 hs.

Twitter Faceboock
DESIGUALDADE SOCIAL
"Às custas dos trabalhadores que fortuna de bilionários cresceu 34% durante a pandemia", denuncia Pablito.
Redação

Em meio à pandemia, os 238 bilionários brasileiros aumentaram sua fortuna em 34%, segundo o banco suiço UBS e a PwC. Enquanto isso, o desemprego bate o recorde histórico no país de 13,1 milhões de pessoas sem sustento, somados aos 5,8 milhões que desistiram de procurar emprego, segundo dados do IBGE.

Ver online

Veja a denúncia de Marcelo Pablito, trabalhador da USP e candidato a vereador junto à Bancada Revolucionária, do Movimento Revolucionário de Trabalhadores, por filiação democrática cedida pelo PSOL.

“Esses dados são revoltantes, só comprova mais uma vez que a pandemia para os trabalhadores e o povo pobre, em especial as negras e negros, os indígenas e os LGBT’s significou fome e desemprego, enquanto para os empresários foram lucros como nunca e rios de dinheiro. Na última década a fortuna desses 200 bilionários exploradores dobrou, e agora foi às custas dos trabalhadores que fortuna de bilionários cresceu 34% durante a pandemia, somando R$ 983,3 bilhões. Isso no mesmo país onde vamos terminar o ano com 70 milhões de pessoas na pobreza, ou seja, um terço das pessoas do Brasil vivendo com menos de R$522,50 reais por mês, como afirma o IBGE. Muitas dessas pessoas são mães que sozinhas sustentam seus filhos. Esse é o retrato do capitalismo, que muitos querem gerir e ainda geram ilusão de que pode melhorar.

Nesse sistema, o lucro de alguns está acima da vida de milhões. Esses bilionários são uns sanguessugas, acumulam dinheiro que é fruto do nosso trabalho, da classe trabalhadora. Nos explorando, nos pagando salários de miséria, retirando nossos direitos com a justificativa de que com a pandemia não se pode ter tudo, e temos que escolher entre ter emprego ou ter direitos. Enquanto cada vez mais eles tem tudo. É para eles também que governa grande parte dos partidos que concorrem às eleições, não só os da extrema direita como os bolsonaristas.

Ficaram ainda mais ricos durante a pandemia, ao mesmo tempo que se escancarou que a pobreza da maioria da população está diretamente relacionada com as mortes pela COVID-19, principalmente das negras e negros e dos indígenas que vivem com trabalhos precários e sem condições míninas de saúde devido a falta de alimentação adequada, saneamento básico, moradia decente; e por isso não tem imunidade pra enfrentar o vírus. Essa é a condição para gerar essas imensas fortunas nas mãos de poucos.

Por isso, pra combater essa desigualdade absurda, e para que os capitalistas paguem pela crise, é que defendemos contundentes medidas de taxação às grandes fortunas, com o aumento dos impostos que recaem sobre os ricos, como casas, carros, bens e artigos de luxo, para que essa verba seja destinada às necessidades da população pobre. Junto com isso defendemos uma lei imediata que proibida todas as demissões., garantindo estabilidade de emprego. Também defendemos uma lei para a efetivação de todos os terceirizados, para que todos tenham salários dignos e condições mínimas de vida.”

Conheço as propostas no site da Bancada Revolucionária clicando aqui.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui