www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 3 de Diciembre de 2020
03:48 hs.

Twitter Faceboock
PCdoB, da Chapa 1 do Sindicato de Metroviários, com golpistas e bolsonaristas nas eleições
Rodrigo Tufão
diretora do Sind. dos Metroviários de SP e militante do Mov. Nossa Classe

Enquanto avançam os ataques aos trabalhadores, PCdoB se alia com a direita golpista nessas eleições. É necessária uma resposta independente para que os grandes empresários paguem pela crise!

Ver online

Numa conjuntura política bastante complexa do país, se aproximam as eleições. A primeira após as eleições manipuladas de 2018, fruto do golpe institucional e da prisão arbitrária de Lula, que levou à vitória de Bolsonaro. De 2016 até aqui foram inúmeros ataques aos direitos dos trabalhadores, muito mais profundos que os ataques que o próprio PT implementou antes do golpe, para nós, trabalhadores, pagarmos pela crise econômica que os capitalistas criaram e que se aprofundou em meio à pandemia.

Bolsonaro e os militares por um lado, e o STF, Maia, o congresso nacional e diversos governadores por outro, deixaram suas diferenças de lado para firmar um pacto para atacar direitos dos trabalhadores. Frente a esse cenário, de grande desemprego e retirada de direitos, mais de 135 mil mortes por Covid-19, preços elevados de alimentos e destruição do meio ambiente, fica evidente que precisaremos de uma resposta para além das eleições, organizando nossa luta para enfrentar todos os ataques.

As alianças eleitorais oportunistas tomam conta das agendas dos partidos políticos tradicionais país a fora. O PCdoB, que hoje compõe a Chapa 1 no Sindicato dos Metroviários de SP, não faz diferente. Em Cubatão o PcdoB faz evento de campanha com o PSL, o partido de extrema direita que elegeu Bolsonaro e, na mesma cidade está coligado ao PP de Paulo Maluf, um de seus caciques.

Em Recife estão apoiando para a prefeitura o atual deputado federal golpista João Campos do PSB, partido que governa a capital pernambucana a 8 anos e a 14 o governo do Estado. O PSB apoiou o impeachment de Dilma e aplicou nos estados que governam todas as reformas neoliberais impulsionadas pela direita no país, como a reforma da previdência.

A retórica do PCdoB nos sindicatos tenta esconder essas alianças, porém sua prática não deixa dúvidas do seu papel de meros administradores desse regime político pós-golpe. A CTB, central sindical dirigida pelo PCdoB, vive dizendo que defende o direito dos trabalhadores, que lutam contra os ataques neoliberais do governo Bolsonaro, porém o primeiro governador a aprovar e aplicar a reforma da previdência em seu Estado foi Flávio Dino (PCdoB) no Maranhão, atacando os servidores estaduais apenas algumas semanas depois do reacionário congresso nacional aprovar a reforma à nível federal. Enquanto isso, nos sindicatos que dirigem por todo o país, não organizaram a resistência dos trabalhadores para que pudéssemos barrar esse ataque sem precedentes de forma unitária. Ou seja, atuam com uma "divisão de tarefas" entre a inação da CTB e os ataques feitos pelos seus governadores e aliados.

Pode interessar: PT lança major da PM para prefeitura de Salvador, militarizando a política como faz a direita

Além das alianças eleitorais oportunistas com a direita e a entreguismo nos sindicatos contra os ataques de Bolsonaro, a mais nova obra prima do partido foi o voto favorável de toda sua bancada de deputados federais em Brasília para a isenção das dívidas das igrejas, somando uma bolada de mais de 1 bilhão para pastores corruptos e de extrema-direita. Na prática o PCdoB tira dos pobres, para dar aos ricos, aprovando todas as reformas neoliberais, dando isenção para igrejas e mantendo os sindicatos que dirigem inertes frente aos ataques patronais.

Aqui no Metrô de SP, também podemos ver a atuação do PCdoB/CTB em nossa categoria, que está compondo a chapa 1. Enquanto nosso acordo coletivo (AC) estava sendo duramente atacado pelo Metrô e pelo governador Doria, a CTB preferiu, em vez do caminho da luta, negociar através de seu deputado federal Orlando Silva a aprovação de uma Medida Provisória que atacava os trabalhadores, o qual Orlando foi relator, incluindo nela uma emenda que supostamente poderia prorrogar o AC até dezembro, o que obviamente foi vetado por Bolsonaro. E no final de nossa campanha ficou mais que comprovado que o único caminho para barrar os ataques aos nossos direitos era a greve, apesar de durante mais de um mês o PCdoB defender contra a greve. Além disso, atuaram de forma a separar as lutas, como fizeram ao serem contra a unificação com os entregadores de aplicativos, que se mobilizavam naquele momento também e onde poderíamos ter demonstrado uma enorme força defendendo juntos emgreve unificada que não se retirasse nenhum direito dos metroviários e se garantisse todos os direitos aos entregadores.

É muito importante os metroviários estarem atentos nessas eleições municipais, pois para enfrentar a direita golpista de Bruno Covas, Celso Russomano, Márcio França, entre outros representantes da burguesia na cidade de São Paulo, não será com alianças com nossos inimigos como essas que o PCdoB está promovendo que garantiremos os direitos e empregos dos trabalhadores. Sobre isso, Fernanda Peluci, diretora do Sindicato dos Metroviários pela Chapa 4, disse "Será preciso uma política que se apoie na força das lutas dos trabalhadores e da juventude para se enfrentar com Doria, Bolsonaro e todos os golpistas, como nossa categoria demonstrou em greve, para construir alternativa ao que foi também o PT nos seus 13 anos de governo, que administrou o capitalismo e acabou fortalecendo os próprios atores reacionários do golpe. Como parte dessa batalha, nós do Movimento Revolucionário de Trabalhadores vamos apresentar a Bancada Revolucionária de Trabalhadores nessas eleições. Uma candidatura coletiva para vereador de SP, por filiação democrática no PSOL, que tem como objetivo impulsionar as mobilizações dos trabalhadores para enfrentar a extrema direita e os ataques aos direitos que estão sendo destruídos pelos governos de direita com apoio e conveniência do PCdoB

Pode interessar: ABSURDO: PT reafirma aliança com candidato bolsonarista em Belford Roxo

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui