www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Miércoles 25 de Noviembre de 2020
11:55 hs.

Twitter Faceboock
VOLTA AS AULAS NA PANDEMIA
Seeduc obriga pais e responsáveis a responderem sobre retorno presencial das aulas no RJ
Redação

Formulário enviado pela Seeduc (Secretaria Estadual de Educação) sobre o retorno presencial das aulas orienta pais e responsáveis a se deslocarem até as escolas em meio a pandemia. Os professores sequer foram informados previamente sobre o documento.

Ver online

Foto: Fabio Campos

A Seeduc (Secretaria Estadual de Educação) enviou na segunda (21), através de diversas instituições estaduais, um formulário questionando aos pais e responsáveis sobre a retomada de atividades presenciais, anunciadas para o dia 5 de outubro pelo governo do estado do Rio de Janeiro.

O formulário tem preenchimento obrigatório até esta quinta (24) e orienta os pais e responsáveis a comparecer à escola para assinar um termo cujo conteúdo não foi divulgado. Os professores da rede não foram informados previamente sobre o documento, e foram surpreendidos com a possibilidade de trabalhar presencialmente mesmo em meio a pandemia que no Rio de Janeiro continua em uma crescente de casos de contaminação.

Além de ir até a escola para assinar o termo, a necessidade de uso do transporte público para muitos estudantes e professores que não moram perto das escolas poderá expor diariamente esses indivíduos à covid-19. Nas próprias escolas, inclusive, sempre foi uma reclamação dos trabalhadores a superlotação das salas de aula e a falta de insumos básicos como papel higiênico, de forma que as orientações de distanciamento e uso de EPI’s não se sustenta na realidade de muitas instituições.

Em um relato enviado ao Esquerda Diário por um professor da rede estadual, ele destaca que esse formulário tenta responsabilizar os pais pelo risco de mandarem os filhos às escolas em meio a pandemia, em uma imposição de cima pra baixo da Seeduc para a reabertura das escolas, vistas pelos governantes como um depósito de crianças e adolescente e não como espaços de convívio e formação de sujeitos. O professor destaca ainda a necessidade de mobilização das comunidades escolares para decidirem com suas próprias discussões as medidas emergenciais que garanta, principalmente, a saúde dos estudantes nesse momento.

O formulário ainda coloca uma possibilidade de “opção” dos estudantes ao ensino remoto, de forma a manter um ensino híbrido, presencial e remoto. Pais e professores questionam essa decisão como uma falsa horizontalidade, que obriga os pais a escolherem numa verdadeira faca de dois gumes, visto que o ensino remoto tem se mostrado insuficiente para a participação e o aprendizado dos estudantes, enquanto o retorno presencial coloca em risco a saúde e as vidas das famílias de toda a comunidade escolar.

Em uma pesquisa do Sepe (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação) realizada no começo da pandemia, apenas 11% dos estudantes da rede estadual têm acesso ao ensino remoto, além da experiência dos professores ressaltar que a participação nas aulas online caiu drasticamente com o decorrer do tempo. Para evitar o retorno presencial, os professores participantes da Frente Contra o Ensino Remoto pedem que o ano letivo de 2020 seja cancelado, com reposição planejada para 2021.

O debate sobre a educação não pode se reduzir entre o ensino remoto emergencial precário, que serve a interesses de grandes monopólios educacionais que sempre quiseram ampliar a educação a distância no Brasil, ou um retorno presencial desesperado, típico do negacionismo de Bolsonaro e militares que não se importam com as milhares de mortes causadas pela pandemia e pelas péssimas condições de vida da população. Os professores, trabalhadores terceirizados, pais e estudantes precisam ser os principais sujeitos de uma decisão como essa, pois são os que principalmente conhecem as condições escolares e podem propor a melhor reflexão no debate sobre a educação para a sociedade.

Pode te interessar: Não à reabertura das escolas! Por um plano emergencial imposto pelas comunidades escolares

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui