www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 26 de Noviembre de 2020
04:32 hs.

Twitter Faceboock
CORREIOS
Correios em perigo: ministro de Bolsonaro anuncia 5 empresas interessadas na privatização
Redação

O ministro Fábio Faria afirmou em uma live que “iremos privatizar os Correios”, anunciando as 5 empresas que estão interessadas em comprar a estatal. Entre elas está a gigante norte-americana Amazon, uma das maiores do mundo, acusada por práticas antissindicais e superexploração. Do outro lado, a greve dos trabalhadores dos Correios hoje completa 1 mês, em defesa da estatal e dos direitos trabalhistas.

Ver online

Foto: Elza Fiúza/Arquivo Agência Brasil | Carolina Antunes /PR

O ministro das Comunicações Fábio Faria, declarou em uma live realizada pelo site de investimentos Traders Club nesta quarta-feira, 16, que cinco empresas estão interessadas em comprar o serviço postal dos Correios, estando entre elas a gigante do varejo Magazine Luiza e as multinacionais Amazon, DHL e Fedex.

O processo de privatização de diversas empresas hoje estatais, segundo o ministro “está na ordem do dia” e o objetivo é que aconteça o quanto antes na gestão de Bolsonaro.

Nesta live, ele anunciou sobre as 5 players interessadas em comprar os Correios e que haverá diretrizes definidas pelo Congresso que obrigará manter a entrega em todas as regiões do país. Além disso, afirmou que “Não teremos um processo de privatização vazio. Nós iremos privatizar os Correios. Eu vou conversar pessoalmente com os parlamentares e líderes do Congresso”.

Além disso, o ministro aproveitou para comentar a greve dos Correios que hoje, 17, completa exato 1 mês desde o seu início. Para Fábio Faria a empresa estatal não deveria parar, ameaçando que “se a empresa fosse privada, não tinha esse problema”.

Ele ainda afirmou que “não é com greve que você consegue aumento”, escondendo que o governo avança autoritariamente na privatização e na destruição de direitos, restando aos trabalhadores somente a greve. Completou demagogicamente, dizendo sobre os atuais trabalhadores dos Correios que “quem for bom, vai continuar”.

Para o ministro parte do governo Bolsonaro, o serviço “universal e essencial” dos Correios não deveria parar e por isso critica a greve. Mas diversos analistas mostram como a própria privatização deixará as regiões do interior sem atendimento ou com atendimento precário.

Nessa greve nacional que completa hoje 1 mês, os trabalhadores dos Correios estão contra a privatização da estatal e os ataques aos direitos e benefícios trabalhistas, frente ao objetivo de retirada de mais de 70 pontos do acordo coletivo pelo governo e a direção do militar Floriano Peixoto na estatal.

Nesta quinta-feira, haverá manifestações e atos dos trabalhadores ecetistas por todo o país, sendo anunciado e construído também um grande ato em Brasília, com caravanas saindo de várias regiões na próxima segunda-feira, dia 21/09, quando será realizada a audiência de julgamento do Acordo Coletivo.

Acompanhe aqui no Esquerda Diário as notícias e cobertura desses atos ao longo do dia.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui