www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Domingo 29 de Noviembre de 2020
14:13 hs.

Twitter Faceboock
PSDB
PSDB se gaba por ser mais entreguista do que Bolsonaro
Redação
Ver online

Escancarando entreguismo, o PSDB fez um post ontem (12) em seu twitter se gabando do fato de ter privatizado 63 empresas estatais durante o governo FHC, enquanto Bolsonaro não privatizou nenhuma.

Essa é a principal política levada a frente pelo PSDB e pela direita, a privatização de empresas estatais, ou melhor, a entrega de recursos naturais brasileiros para as mãos dos capitalistas e do capital estrangeiro. Em ano eleitoral, o PSDB tenta "mostrar serviço" para os empresários, garantindo "melhores técnicas de gestão", que nada mais é do que encher os bolsos dos empresários e dos imperialistas às custas do que é produzido pelos trabalhadores brasileiros.

Em outra publicação, o PSDB afirma que que "as principais ações legislativas ocorridas nos últimos anos" foram a Reforma da Previdência e oMarco Legal do Saneamento, e se vangloria por ter sido protagonista da aprovação desses ataques.

A Reforma da Previdência nada mais é do que um dos maiores ataques feito contra a classe trabalhadora, que tem como objetivo fazer a população trabalhar até morrer, sem o direito de se aposentar. O Marco Legal do Saneamento proíbe os Estados e Municípios de contratar diretamente empresas públicas para fazerem o serviço de saneamento básico, distribuição de água etc. Agora, terão que abrir licitação para que empresas privadas administrem um direito elementar, que é o acesso à água potável e ao saneamento básico. Isso em meio à pandemia do Coronavírus, que escancarou em todo o país o problema da falta de água e esgoto a céu aberto a que milhares pessoas estão submetidas.

Diferente do que afirma o PSDB, se engana quem pensa que Bolsonaro não tem o mesmo projeto. Tanto a Reforma da Previdência quanto o Marco Legal do Saneamento foi totalmente apoiado e estimulado pelo reacionário presidente. Isso sem falar de todos os outros ataques que foram carro-chefe de Bolsonaro, como as MPs da Morte, que rebaixou brutalmente o salário de milhares de trabalhadores e abriu espaço para demissões em massa no meio da pandemia.

Nenhuma dessas medidas ultra-direitistas é uma alternativa para os trabalhadores e para o povo pobre, que são os que mais morrem pela COVID-19. Sendo os trabalhadores que fazem o tudo funcionar, nada mais correto que sejam eles a controlar todas as medidas de combate ao Coronavírus e à crise econômica. Isso passa pela criação um projeto de obras públicas controlado pelos trabalhadores, que garanta, de fato, o direito ao saneamento básico. Assim como a proibição das demissões e a ampliação do auxílio emergencial para R$ 2 mil. Essas medidas podem ser conquistadas através de uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana, que coloque os trabalhadores como sujeitos da criação das leis que regem o país, e não os entreguistas do PSDB e toda a corja direitista do congresso, muito menos o reacionário Bolsonaro e Mourão.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui