www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Viernes 30 de Octubre de 2020
05:16 hs.

Twitter Faceboock
SOLIDARIEDADE
RJ: Moradores de favelas se organizam para arrecadar alimentos e materiais de limpeza contra a Covid-19
Redação

Diante da inexistência de ações dos governos, muitos coletivos e organizações comunitárias estão promovendo ações de prevenção a contaminação do coronavírus nas favelas e periferias do Rio de Janeiro.

Ver online

Ainda que não tenham muitos casos confirmados nas favelas e periferias a crise do coronavírus já vem afetando duramente as favelas e bairros pobres, inclusive com com a suspeita de 2 casos fatais, porque os governadores estão adotando medidas que são insuficientes. A quarentena se resume a mandar as pessoas ficarem em suas casas, sem nenhuma medida efetiva para garantir a subsistência dos trabalhadores informais e autônomos que são uma parcela importante da população no Rio, que correspondem a 55% dos moradores das comunidades diretamente ameaçados de ficarem sem nenhuma fonte de renda.

Só no Rio de Janeiro já existem mais de quarenta organizações e coletivos que estão ajudando os moradores de favelas e bairros pobres a combater o coronavírus. Os próprios moradores de favelas que conhecem bem sua própria realidade, estão fazendo arrecadando dinheiro e doações de materiais de prevenção, ou seja, esse estado racista e capitalista que sempre reservou aos negros a fome, a violência, a falta de condições mínimas como água e saneamento básico, demonstra mais uma vez, com as medidas adotadas que não estão preocupados em garantir a saúde dos negros e pobres.

Todas as medidas de Witzel são insuficientes para a classe trabalhadora, uma delas é seu pacote de ajuda para 1 milhão de famílias, o valor investido nisso são 100 milhões, na prática será R$100,00 para cada família. Ao mesmo tempo o Governo Federal injetou mais de 1 trilhão nos bancos. Isso apenas nos bancos, nenhuma migalha disso é usada para sustentar 47,3% dos trabalhadores negros no mercado informal. Para os trabalhadores o socorro é infinitamente mais magro, um auxílio de R$ 600 por trabalhador, chegando ao máximo de R$ 1.200 por família, insuficiente para fazer frente as necessidades de subsistência, com alimentação, além das demais contas, como aluguel, luz e água. Além disso, mesmo aprovada a medida, o governo Bolsonaro ainda não anunciou data para o pagamento, enquanto as famílias já estão sem renda e passando fome.

Bolsanaro, Witzel e Crivella, responsável pelo esfacelamento da saúde municipal, podem parecer estarem de lados opostos propondo medidas diferentes, mas ambos não garantem nem acesso a prevenção e diminuição do contágio, com testes e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) como as condições financeiras de se fazer a quarentena. Se os trabalhadores não terão suas vidas garantidas é de plena e absoluta responsabilidade desses representantes políticos e os grandes capitalistas que tem mais sede de lucro do que a vida dos trabalhadores pobres e negros.

Por isso precisamos exigir dos governos respostas efetivas para lidar com a crise, tanto econômicas quanto sanitárias.

Leia mais:8 medidas de urgência para combater o coronavírus nas favelas e periferias

Mas ao mesmo tempo, cercar de apoio essas ações que são de extrema importância, principalmente neste momento que só podem contar com a solidariedade entre si. Mande pra gente as campanhas e ações que estão acontecendo nas favelas e nos bairros mais precarizados no Rio de Janeiro. Vamos massificar a luta dos trabalhadores moradores de favelas bairros pobres e denunciar esse Estado que só tenha sede de lucro.

Essas são algumas das ações divulgadas nas redes sociais:

https://rioonwatch.org.br/?p=46028#.Xn_EB_ns2ZA.whatsapp

https://www.instagram.com/p/B-ZS4-UqKOw/?igshid=17rtja5ku7q1r

Frente cdd contra o covid-19: https://instagram.com/frentecdd?igshid=1p16rj2lblx87

Manguinhos:
Banco do Brasil
Ag- 4220
Cc- 11247-x
Cpf- 130.200.787-41
FB Manguinhos Solidário
Ctt- Paloma Gomes

Complexo da Maré:
Banco do Brasil
Ag- 0576-2
Cc- 160.568-2
Cnpj- 08.934.089/0001-75
Associação Redes de Desenvolvimento da Maré
Ctt- redesdamare.org.br

Complexo do Alemão - Ramos:
Santander
Ag- 0925
Cc- 13001139-8
Cnpj- 33517057/0001-11
Associação Coletivo Papo Reto
Ctt- [email protected]

Complexo do Alemão - Penha:
Banco Itaú
Ag- 5656
Cc- 34215-0
Cpf- 054.518.877-64
Aline Cristina dos Santos Alegria
Ctt- @marchadasfavelas

Providência:
Nu Pagamentos S.A (260)
Ag- 0001
Cc- 864718854
Cpf- 129.634.667-65
Cosme Vinícius Felippsen

Guararapes:
Banco do Brasil
Ag- 2972-6
Cc- 38834-3
Allanis Dimitria de O. e S. Pedrosa
Ctt- @levante.rj

Cidade de Deus
Nu Pagamentos S.A (260)
Ag- 0001
Cc- 39690041-1
Cpf- 085.512.587-02
Fabiano de Almeida Marcelino

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui