www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Martes 11 de Mayo de 2021
10:39 hs.

Twitter Faceboock
Resgates para os ricos, vírus para o resto de nós
Rob Urie

Quarta-feira passada, o Senado dos EUA concedeu meia sanção ao maior pacote de resgate econômico da história do país, com 2 trilhões de dólares. Um quarto disso vai diretamente para salvar grandes empresas. Nesta nota publicada originalmente no CounterPunch que reproduzimos, Rob Urie (economista político) analisa como o pacote contrasta com o que o Estado oferece à maioria trabalhadora.

Ver online

Pela segunda vez em uma geração, o Presidente e o Congresso estão criando uma economia sob o pretexto de "salvar a economia". Através de resgates para executivos de corporações e instituições cujos cofres foram esvaziados para seu próprio enriquecimento pessoal, uma cleptocracia corporativa está salvaguardando seu poder de classe. E, por meio de pagamentos simbólicos e da mercantilização pandêmica das massas, o cidadão americano precário está se aprofundando e se ampliando para solidificar seu lugar como desesperado e dispensável.

Com a ameaça de Donald Trump de "fazer a América voltar a funcionar" antes da Páscoa (12 de abril), a mesma tática que transformou a pandemia na Itália de tragédia em catástrofe está sendo repetida aqui em uma escala muito maior. E para que? Em uma economia em que o 1% mais rico obtém todos os lucros, enquanto a classe trabalhadora e pobre não vê aumento em quatro décadas, são os ricos que colherão os benefícios à medida que os trabalhadores adoecem e morrem. É o capitalismo financeiro que está sendo resgatado quando deveria ter sufocado sob seu próprio peso em 2009.


Em tempos de crise, os poderosos apelam à solidariedade através da unidade nacional. No entanto, pouca solidariedade é observada na apropriação da economia. Os ricos possuem a economia, representada aqui em ações. Desde o outono de 2019, muito antes da chegada do coronavírus, o Federal Reserve vem resgatando Wall Street por vários trilhões de dólares (gráfico abaixo). Não há kits de teste de vírus, ventiladores ou equipamentos de proteção suficientes, mas pelo menos os ricos não precisam mais se preocupar em não serem ricos. Fonte: Edward Wolff/NBER

Onde estão os resgates para as pessoas? Cheques de US$1.200 contra faturas de US $30.000 para tratamento de coronavírus? Por que o objetivo principal dos resgastes não é oferecer assistência médica a todos? Trump diz que mandará os trabalhadores de volta ao trabalho, enquanto os democratas os deixam sem opção a não ser trabalhar ou passar fome. Sem fornecer a eles os meios, garantidos por assistência fraca, os democratas são tão culpados quanto Donald Trump por enviar trabalhadores para morrer em uma pandemia para adicionar mais alguns dólares às contas bancárias dos ricos.

Mais especificamente, onde estão os kits de teste de vírus, ventiladores e equipamentos de proteção para os profissionais de saúde e o resto de nós? Nick Turse, do The Intercept, põe uma mentira na alegação de que a necessidade deles não poderia ter sido prevista. Durante décadas, epidemiologistas e profissionais de saúde gritam dos telhados sobre a necessidade de se preparar para uma pandemia causada por um vírus respiratório. Governos neoliberais sucessivos rejeitaram as advertências e aqui devemos sofrer as consequências.

Quando o Sr. Trump pronunciou "nosso país não foi construído para ser fechado", alguém poderia ser perdoado por perguntar de que país ele estava falando e por que não pode ser fechado? O país que a maioria de nós habita está em processo de fechamento há cerca de quatro décadas através da terceirização, privatização, austeridade e cortes na rede de segurança social. A região em que moro fechou completamente em 2008 e permaneceu fechada até recentemente. Foi o tempo que levou a última rodada de assistências para chegar aqui.

Implícito na declaração é que nós, o povo, devemos nos comportar de acordo com os ditames da "economia" e não o contrário. Apesar de toda a conversa sobre liberdade e democracia, teoriza-se que a economia existe em um ambiente em que as necessidades humanas são secundárias, uma mera questão de opinião. Não se pode dizer que a pandemia de coronavírus tenha sido escolhida em qualquer sentido significativo. Tampouco foram as ações marginais com as quais muitos de nós convivemos. Desse modo, a deferência ao sistema econômico é a cobertura para as relações de poder, não o reconhecimento de uma ordem natural.

Uma das verdades que são ditas em voz alta no momento do pânico político é que o governo federal pode criar tanto dinheiro quanto estiver interessado e gastá-lo da maneira que achar melhor. Neel Kashkari, presidente do Federal Reserve de Minneapolis, confirmou essa verdade. Isso reformula a pobreza, a dívida dos estudantes, os cuidados de saúde inadequados, as deficiências da Previdência Social e austeridade como opções políticas, não como fatos da natureza. Isso também significa que os milhares de trabalhadores enviados para a morte prematura por coronavírus poderiam ser salvos com a mesma facilidade.

Embora esteja claro que Donald Trump é uma ameaça, os democratas ainda precisam reconciliar que ele está usando a mesma lógica - que as pessoas devem ser sacrificadas para salvar ’o sistema’, que motivou os resgates de Wall Street por Barack Obama. Banqueiros ricos receberam assistências incondicionais, enquanto nove milhões de tomadores de empréstimos tiveram suas casas retiradas deles para restaurar os lucros bancários. A "santidade dos contratos" foi citada para dar bônus aos banqueiros resgatados, enquanto o "risco moral" foi reivindicado para negar alívio aos proprietários de casas que não podiam pagar suas hipotecas.

Enquanto o governo federal, sob os auspícios de Donald Trump, Nancy Pelosi e Chuck Schumer, conjura cinco trilhões de dólares (estímulo federal + Reserva Federal) ’do nada’ para socorrer especuladores financeiros e a classe de pilhagem corporativa, onde estava esse poder quando Joe Biden afirmou que ’nós’ não podemos permitir um sistema de saúde em funcionamento? Onde estava esse poder quando Nancy Pelosi afirmou que esse mesmo ’nós’ não podemos nos permitir um Green New Deal? O programa de austeridade de décadas dos democratas nacionais sempre foi uma fraude cínica.

Por que isso importa é que os democratas classificaram de maneira geral a alegação de que o governo federal deve "viver de acordo com suas possibilidades" ao pé da letra, mesmo quando eles suportam o peso das políticas de austeridade, como estão prestes a fazer novamente. Se os fundos de investimento, capital privado e diversos especuladores financeiros podem ser ajudados, então por que os proprietários de lares hipotecados não poderiam ser resgatados em 2010? Se executivos corporativos corruptos e incompetentes podem ser resgatados, então por que os trabalhadores cujos empregos foram terceirizados pelo NAFTA não foram assistidos? Se os democratas tivessem responsabilizado o governo Obama pelas assistências de Wall Street, eles teriam legitimidade para criticar Donald Trump no presente. Mas eles não fizeram.


A partir do outono passado (2019), o Federal Reserve retomou as compras de títulos em larga escala para fornecer “liquidez” (também conhecida como capacidade de transação) aos mercados financeiros. Deslocamentos no mercado de recompra (acordo de recompra), onde grandes fundos de investimento especulam começaram a aparecer. Seja porque os grandes bancos preferiram colocar seus fundos em outro lugar (moedas) ou porque as estratégias de arbitragem dos fundos de investimento não funcionaram, as compras de títulos representam um subsídio público aos ganhos privados. Fonte: Federal Reserve de St. Louis.

A maioria dos leitores provavelmente não sabem disso, mas o Federal Reserve começou a assistir Wall Street no início do outono passado, bem antes do ataque do coronavírus. Isso importa porque indica que nada foi corrigido fundamentalmente por meio das assistências anteriores. Fundos de investimentos do tipo que pagam a seus executivos dezenas de milhões de dólare,s criaram os deslocamentos de mercado que eles afirmam poder explorar. Em 2007, essas estratégias foram ridicularizadas como ’pegar moedas de um centavo na frente de um rolo compressor’ por sua tendência a obter lucros regulares até que retornem tudo o que ganharam e outra coisa quando a coisa explodir.

A solução social e economicamente racional para esses tipos de explosões é relaxar os negócios - o resgate e, em seguida, fechar os fundos de investimento e fazer com que seus gerentes encontrem um trabalho honesto em outros setores. No entanto, o que a Reserva Federal vem fazendo, após a decisão do governo Obama de manter os bancos insolventes em suporte vital perpetuamente, é administrar mercados para que a negociações "perdiosas" não resulte em perdas.

Então, novamente, os democratas que tentam retratar as tendências homicidas preguiçosamente articuladas de Donald Trump como uma ruptura com o passado precisam explicar por que seu sujeito (Obama) usou as mesmas divisões de classe para organizar e distribuir as assistências fnanceiras de 2009. Trump e seus colegas oligarcas são exatamente quem o governo Obama ’salvou’ com seus resgates. Agora que Donald Trump está seguindo a liderança de Obama, embora em tempos mais desesperadores e politicamente difíceis, a guerra de classes bipartidária contra o resto de nós pode finalmente estar se esclarecendo.

Isso chega à natureza e estrutura da economia que está sendo ’salva’. O problema de uma pandemia é que ninguém produz o material que o dinheiro poderia comprar. Trump e o Congresso podem desejar grandes quantias de dinheiro. Mas fazer isso produz apenas o dinheiro, não o material a comprar. E sem as coisas para comprar, o dinheiro não vale nada. Portanto, é justo dizer que os trabalhadores criam a riqueza que Wall Street existe para redistribuir para cima.

Mas considere isso no contexto dos resgates atuais. Donald Trump, o Congresso e a Reserva Federal desejam a existência de trilhões de dólares e decidem como isso será alocado. Os já ricos e conectados - especuladores financeiros, executivos de empresas e outros oligarcas, conseguem a maior parte. Isso lhes dá o poder de comprar as coisas que os trabalhadores produzem. Os trabalhadores recebem o suficiente para não morrer de fome por algumas semanas e, em seguida, volta ao trabalho para morrer na pandemia. E aqui está a piada: sempre foi assim. Pobreza e falta são escolhas políticas.

Economistas de esquerda moderada parecem aceitar que as empresas sejam mantidas como instituições dominantes no centro da economia política americana. Eles recomendam dar dinheiro de assistência para serem gerenciados, com restrições, para manter os trabalhadores "ligados" como empregados. Isso, apesar de os executivos que ainda controlarem essas empresas as fragilizarem com a emissão de dívida para se beneficiarem. O endividamento tem sido usado como uma arma contra o trabalho desde a década de 1980 para afirmar que as empresas não podem pagar salários dignos.

A amplitude dos resgates financeiros em 2020 indica a crescente fragilidade do capitalismo financeiro. A Reserva Federal está em processo de compra de tudo - ações, títulos corporativos, títulos lastreados em hipotecas etc. para salvar as fortunas dos ricos, as instituições do capitalismo financeiro e as corporações que foram sistematicamente saqueadas há décadas. Os resgates começaram bem antes que o coronavírus se tornasse conhecido. E, ao contrário de 2008, há pouca pretensão de que esses resgates sejam sobre salvar um sistema em funcionamento.

Ser obrigada a trabalhar durante uma pandemia (Trump) ou enfrentar a fome e a falta de moradia (democratas) deixa os trabalhadores e os pobres com muito menos a perder do que tinham algumas semanas atrás. Essas circunstâncias lembram o capitalismo do século XIX, adaptando-se à ideologia pré-Grande Depressão que atualmente informa a lógica econômica. Trabalhar ou morrer foi "interrompido" para se converter em trabalhar e morrer. A ideia de que os democratas vão salvar alguém, além de si mesmos, é, já há várias crises, ilusórias. Solidariedade é que essas circunstâncias significam solidariedade de classe. Organizar ou morrer é a mensagem que está sendo enviada de cima.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui