www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 26 de Noviembre de 2020
23:41 hs.

Twitter Faceboock
Entidades estudantis lançam campanha por #JustiçaParaMarielle
Redação

Confira o chamado unificado da campanha e o depoimento de algumas das organizadoras dessa iniciativa.

Ver online

Prestes a completar dois anos do assassinato da vereadora do PSOL, Marielle Franco, entidades estudantis de diversas universidades do país lançam uma campanha exigindo #JustiçaParaMarielle. Centros Acadêmicos da USP, Unicamp, UERJ, UFMG e UFRGS lançam um chamado nacional para que mais entidades se somem nessa iniciativa e busquem construir uma grande campanha nacional nas próximas semanas.

Segundo Lara Zaramella, diretora do Centro Acadêmico da Letras USP (CAELL) e militante da juventude Faísca Anticapitalista e Revolucionária, o intuito dessa campanha é:

Lançamos essa campanha pois queremos construir de forma unitária com outras entidades estudantis uma grande campanha para lutar por #JustiçaParaMarielle. Por isso, além das entidades que já assinam essa nota, estamos buscando outros CAs, DAs e DCEs para serem parte dessa iniciativa. Reforçando esse chamado para todas as entidades dirigidas pelo PSOL e outras organizações da esquerda, pois estamos há quase dois anos sem uma resposta sobre quem mandou matar Marielle. Em nossas salas de aula, nas conversas nos corredores, é possível perceber como para a ampla maioria dos jovens esse assassinato segue sendo uma das grandes feridas abertas do golpe institucional. Nos indigna muito que os bolsonaristas e a extrema direita fiquem tripudiando da memória de Marielle, e tenham a audácia de chamar um ato ultra reacionário, com o intuito de reafirmar seu autoritarismo contra nossos direitos democráticos mais elementares, um dia depois da data em que esse crime político, cujo Estado é responsável, completará dois anos. Por isso, queremos fazer uma grande campanha militante, iremos forrar nossas universidades com milhares de cartazes que deixam claro nosso recado, iremos articular assembleias e reuniões desde a base dos estudantes e para que essa campanha seja parte viva da nossa preparação rumo as mobilizações do dia internacional das mulheres, na construção dos atos em memória da Marielle e para construirmos uma grande paralisação nacional no dia 18 de março”.

Ainda sobre a campanha, Isa Santos, coordenadora do Centro Acadêmico de Serviço Social da UERJ (CASS) e militante do Quilombo Vermelho, declarou que:

“Ano passado o CASS impulsionou um chamado nacional para uma paralisação no dia 14 de março, organizamos uma forte assembleia entre os estudantes, paralisamos nossas aulas juntamente com nossos colegas da geografia e fomos com um forte bloco ao ato. Esse novo chamado é parte de seguir com as iniciativas que fomos construindo no curso desde o assassinato de Marielle. Debatemos com cada estudante como somente com uma grande mobilização conseguiremos impor a investigação e punição dos culpados seja efetivada, sem deixar que se naturalize que o Estado burguês pode seguir fazendo o que quiser com nossos mortos, até mesmo quando se trata de uma vereadora de esquerda. Discutindo também a necessidade de não termos nenhuma ilusão que sem uma investigação independente, que trabalhe em paralelo e controle todo o processo, será possível chegar a alguma verdade. Para nós, a investigação do Estado deve ser acompanhada e fiscalizada rigorosamente por uma investigação que seja independente, composta por defensores notórios dos direitos humanos, sindicatos, familiares, parlamentares do PSOL, movimentos sociais e todos aqueles que, ao contrário da polícia e do judiciário, não tem rabo preso com os capitalistas, com milícias e nem nenhum interesse em deixar impune alguém que matou uma parlamentar negra e de esquerda.”

Confira abaixo o chamado das entidades:

Dois anos sem respostas: queremos #JustiçaPorMarielle

No próximo mês irá complementar dois anos do assassinato da vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes, uma ferida que segue aberta, um crime político que chocou o mundo em meio ao golpe institucional no Brasil e a intervenção federal no Rio de Janeiro. Todos os dias nos perguntamos: quem mandou matar Marielle?

Em meio a uma guerra de versões que envolve ações completamente suspeitas, como os próprios acusados aparecerem com supostas provas, é preciso retomar essa bandeira com toda a centralidade. A revelação de que Bolsonaro disparou vídeos no Whatsapp convocando as reacionárias manifestações do dia 15 de março, para avançar no autoritarismo, exigindo até mesmo o fechamento do Congresso que aprova as reformas contra os direitos da classe trabalhadora e da população, só reforçam a necessidade de nos organizarmos. A nossa mobilização é o caminho para exigir do Estado que investigue e puna os criminosos responsáveis.

Como representantes das entidades estudantis abaixo assinadas lançamos esse chamado para construção de uma grande campanha de #JustiçaPorMarielle, em cada curso, universidade, escola e local de trabalho. Com assembleias, reuniões, plenárias e as mais diversas iniciativas que busquem construir de forma unitária iniciativas que nos permitam organizar os estudantes, juntamente com os trabalhadores, os movimentos sociais, de direitos humanos, e toda população que não suporta mais os ataques de Bolsonaro e da extrema direita contra a memória de Marielle e as lutas do povo negro, das mulheres, LGBTs e da classe trabalhadora.

Some-se a essa campanha!

Entidades Estudantis:
Centro Acadêmico Oswald de Andrade (CAELL) - Letras USP; Centro Acadêmico Professor Paulo Freire (CAPPF) - Faculdade de Educação da USP; Centro Acadêmico de Ciências Humanas (CACH) - Unicamp; Centro Académico Adolfo Lutz (CAAL) - Medicina Unicamp; Centro Acadêmico do Serviço Social - UERJ (CASS); Centro Acadêmico de Filosofia - UFMG (CAFCA); Centro Acadêmico Dionísio (CADI) - Teatro UFRGS; Centro Acadêmico Tasso Corrêa (CATC) - Artes Visuais e História da Arte UFGRS; Centro Acadêmico Isis Dias de Oliveira (Ceupes) - Ciências Sociais USP; Centro Acadêmico Marielle Franco (CASOC) - Ciências Sociais PUC-RIO.

Organizações:
Faísca - Anticapitalista e Revolucionária; Juntos!; Pão e Rosas; Quilombo Vermelho - Luta Negra Anticapitalista

Acompanhe as iniciativas da campanha na página #JustiçaParaMarielle

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui