www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Martes 31 de Marzo de 2020
12:23 hs.

Twitter Faceboock
Declaração da Faísca: Todo apoio a greve da saúde em Minas Gerais, abaixo os ataques de Zema
Faísca - UFMG

Declaração da juventude Faísca UFMG em apoio a greve das e dos trabalhadores da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) contra a precarização da saúde, em defesa de melhores condições de trabalho, pelo pagamento do 13° salário e contra os ataques do governador Romeu Zema.

Ver online

Os trabalhadores da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), que abrange cerca de 21 hospitais, entraram em greve por tempo indeterminado essa semana. Reinvindicando o pagamento do décimo terceiro salário, que apenas 35% dos servidores da saúde receberam, por melhores condições de trabalho e pela gratificação da ajuda de custo. Uma luta que se coloca contra o ultra liberal governador Romeu Zema (NOVO), que após um ano mostrou o desastre de sua administração também na saúde do estado. Uma luta que tem muitos pontos de contatos com os ataques que também vemos na educação contra o avanço dos cortes, da precarização e dos ataques aos servidores com o parcelamento do salário e o não pagamento do décimo terceiro.

Desde a juventude Faísca UFMG prestamos todo nosso apoio e solidariedade à greve dessas trabalhadoras e trabalhadores, que estão há quase dez anos sem reajuste salarial, e agora se colocam em luta contra os cortes e ameaças de mais ataques na área. Ano passado a pasta da saúde sequer investiu os 12% previstos em lei e o governo estadual não repassou as verbas da saúde para o município. Além disso, o secretário e o secretário adjunto foram trocados diversas vezes, para favorecer candidatos do NOVO derrotados nas eleições. Desde o ano passado, os trabalhadores da saúde já vinham se posicionado diversas vezes contra os cortes e a precarização da saúde no estado, realizando inclusive uma greve contra a terceirização e os cortes de direitos.

Para o milionário empresário Romeu Zema, direitos que a classe trabalhadora conquistou por via de muitas lutas ao longo da história são considerados privilégios, enquanto ele vive uma confortável vida com o dinheiro que explora de tantos trabalhadores em suas empresas. Muitos estudantes da área de saúde da UFMG fazem suas residências e estágios nesses hospitais que hoje encontram-se em greve e também são afetados pelo avanço da precarização nas condições de trabalho e enorme precarização da saúde que as políticas do governador só vai aumentar. Por isso, chamamos toda a juventude, os centros acadêmicos e o DCE da UFMG a construir conjuntamente medidas de solidariedade em apoio a luta desses trabalhadores.

Apoiando fortemente a luta dessas trabalhadoras e trabalhadores, nos colocando lado a lado em cada batalha contra os ataques de Zema, em defesa dos direitos de trabalho e contra a precarização do sistema de saúde, defendendo o SUS contra qualquer alternativa privatista, lutando para que ele seja 100% estatal, sob controle dos trabalhadores e da população.

Todo apoio a greve dos trabalhadores da saúde!

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui