www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Sábado 19 de Octubre de 2019
17:12 hs.

Twitter Faceboock
PRIVILÉGIOS DOS MILITARES
Farra dos militares: viagem de ministros para Grécia custa R$ 100 mil dos cofres públicos
Redação

Três ministros do Superior Tribunal Militar viajam à Grécia com dinheiro público e gastam cerca de R$ 100 mil para curtir férias em julho no Mediterrâneo.

Ver online

Foto: Marcus Vinicius Oliveira dos Santos, presidente do STM, coloca faixa em Bolsonaro em ocasião de comemoração do aniversário da Justiça Militar da União

Reportagem da Folha de S. Paulomostra como o STM (Superior Tribunal Militar) gastou cerca de R$ 100 mil com passagens e diárias para bancar as férias de três ministros militares em julho deste ano. A farra dos militares de alta patente contaram com a estadia em um hotel cinco estrelas em Atenas, próximo à famosa Acrópole da capital.

Tudo bancado pelo dinheiro da população brasileira, os militares acharam que suas despesas passariam despercebidas, uma vez que os três militares haviam viajado com o intuito de participar de um seminário promovido pela Associação Internacional das Justiças Militares. Ironicamente, nenhuma justiça foi feita, apenas gasto abusivo do nosso dinheiro. O seminário duraria dois dias, mas o almirante Marcus Vinícius Oliveira dos Santos, por exemplo, proferiu palestra no dia 5 de julho, mas chegou dia 27 de junho e foi embora apenas 20 dias depois, no dia 16 de julho. A reportagem foi atrás e comprovou que a palestra não durou 20 dias, mas apenas algumas horas.

A verdade é que esses “paladinos da justiça” usaram e abusaram das passagens para curtir férias no Mediterrâneo e conhecer a capital anciã. Apenas a passagem do presidente do Tribunal custou R$ 28,3 mil. As dos ministros Álvaro Luiz Pinto e Péricles Lima de Queiroz custaram R$ 13,8 mil. Sem contar as diárias de mais ou menos R$ 14 mil cada. A mamata acabou só na cabeça dos militares. Até agora nenhum dos três juízes deu satisfação sobre suas férias bancadas com dinheiro público, tampouco chefes das forças armadas. Mas toda a situação mostra como os privilégios seguem fortes entre alto escalões das forças armadas, tudo financiado com o suor do povo brasileiro que amarga com os ataques e reformas promovidos pelo governo Bolsonaro, pela grande mídia, o Congresso e as altas cúpulas das forças armadas brasileiras.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui