www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Martes 15 de Octubre de 2019
02:35 hs.

Twitter Faceboock
GOVERNO BOLSONARO
Tabata Amaral diz reconhecer "acertos" de Bolsonaro, como a odiada reforma da previdência
Redação

A deputada eleita pelo PDT em SP, Tabata Amaral, deu uma entrevista ao Poder 360, nesse final de semana, onde disse que o governo Bolsonaro erra bastante, mas também acerta.

Ver online

(Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)

Tabata Amaral, em entrevista ao Poder 360, reivindicou que deveriam-se reconhecer "acertos" de Bolsonaro. Segundo ela, o acerto nada mais seria do que a nefasta reforma da previdência, que a deputada votou à favor. Em mais uma tentativa de "aconselhar e construir consensos" com o governo Bolsonaro, Tabata representa bem os interesses de quem a financiou, o capital financeiro, para o qual não importa tanto a cruzada dos costumes do governo de Bolsonaro, desde que este aprovasse os ataques contra os trabalhadores, como o ataque ao direito de se aposentar.

Dizer que o Bolsonaro acerta é uma afronta a todos setores que sentem na pele os ataques desse governo, e ao mesmo tempo mostra que a deputada presta contas à quem a financiou, Jorge Lehmann da Ambev (mais rico do Brasil), que meses atrás afirmava ser um "horror" a aposentadoria aos 65 anos. Tabata Amaral foi bastante criticada, ao votar a favor da Reforma da previdência na câmara de deputados, e é inclusive nesse quesito que a deputada afirma que o governo acerta.

Os supostos "acertos" do governos são as medidas que farão a maioria da população trabalhar até morrer, para Tabata, e isso nos mostra muito bem a quem servem seus interesses. Dizer que o governo acerta quando aprova a reforma que tira aposentadoria dos mais necessitados, que coloca uma margem de recebimento de 60% para contribuições de 15 a 20 anos, é se colocar diretamente do lado dos empresário. Lugar do qual inclusive Tabata nunca disse não estar.

Na entrevista, Tabata diz que o governo acerta quando se trata das políticas para educação, meio ambiente e para as mulheres, apesar de ter comemorado com bastante enfase a revisão do texto da reforma da previdência aprovado, onde a contribuição mínima para mulheres baixou de 20 para 15 anos, lembrando inclusive que para receber 60% do salário contribuído e lembrando também que o texto aprovado da reforma leva em consideração todos os salários recebido durante esse período e não como antes, os mais altos.

Saiba mais: "Nós mulheres não caímos na armadilha de Tábata Amaral" diz Flávia Telles

E quando o assunto é educação, Tabata Amaral tem uma base a responder, afinal foi por esse caminho que se fez seu nome na política e se tornou deputada. Mas a máscara cai por terra rapidamente quando lembramos que, em meio aos ataques de Weintraub, Tabata foi à público afirmar que teriam faculdades e universidades aonde se poderia cortar mais Ou seja dizer que o governo erra, mas também acerta, é em nome da governabilidade, apoiar as medidas mais macabras do governo Bolsonaro, se o governo acerta na área econômica, então a reforma da previdência e a MP 881, segunda a deputada, são acertos do governo.

Sabemos muito bem que essas medidas são ataques diretos a condição de vida de milhares de pessoas, com a previdência que parece mais um conto de fadas para muitos, e com a extensão da reforma trabalhista através da MP 881, que legitima trabalhos ultra precários e vem levando a juventude a entregar a sua vida para o lucro de empresas como a Rappi e o IFood, com cargas horárias de 12 horas, sem folgas e salários irrisórios.

Tal qual a Rede Globo, Tabata Amaral pode até posar de oposição à Bolsonaro quando a pauta são os costumes, mas a realidade é que estão todos juntos para atacar os trabalhadores e defender os interesses capitalistas.

Leia também: Tabata Amaral quer "construir consensos" com Bolsonaro, melhorando sua reforma da previdência neoliberal

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui