www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Sábado 19 de Octubre de 2019
19:35 hs.

Twitter Faceboock
TORTURA
Legitimados pelas declarações de Bolsonaro, PMs torturam jovem negro vulnerável no Chapadão
Redação

Numa operação militar no Complexo do Chapadão no mês de Julho, policiais invadiram casas de moradores e em numa dessas invasões, policiais encontraram um jovem dormindo que sofria de esquizofrenia. A polícia o acordou a base de agressões e chicotadas, a fim de saber se bandidos haviam passado por sua casa.

Ver online

Segundo o relato do irmão do jovem que sofreu os açoites, os policias tinham a intenção de enforcar seu irmão, mas o fio não tinha tamanho suficiente para isso, a polícia então torturou o jovem com várias chicotadas nas costas e quebraram tudo que havia dentro de sua casa. O próprio irmão registrou a denúncia na 31ª D.P., as torturas e a invasão da casa do jovem negro sem mandato, ocorreram em 26 de Julho e só foi noticiado na imprensa durante a primeira semana desse mês.

As marcas de tortura por parte da policia deixaram marcas profundas não apenas nas costas do jovem, mas também em toda família. Segundo o depoimento do irmão, eles deixaram a favela onde moravam por medo e ficaram extremamente tristes pela brutal violência por parte da polícia.

A polícia militar de Witzel mostrou mais uma vez seu caráter violento e racista contra moradores pobres e negros na favela do Chapadão. Uma crueldade como essa, que só aconteceu porque o jovem é negro, pobre e morador de favela. Ações brutalmente violentas por parte da polícia tem o aval do governador do Estado do Rio de Janeiro, que já declarou abertamente seu ódio e sede por sangue negro, quando defendeu jogar um míssil em favelas e que policiais deveriam mirar na “cabecinha” e atirar. Essa realidade de violência e mortes aos negros é parte da política racista e de extermínio do Witzel que também encontra respaldo político em Bolsonaro e Moro que querem intensificar ainda mais os assassinatos de negros em favelas com o pacote anti-crime.

Essa polícia que torturou o jovem, por não conseguir obter as informações que queriam por conta de sua limitação, é a mesma polícia que entra na favela e mata trabalhador inocente, como o professor de jiu-jítsu Jean Rodrigo no Complexo do Alemão. É a mesma polícia que entra na favela em horário de aula atirando, como foi em Triagem com a morte de Jennifer, uma criança de onze anos. Essa é mesma polícia que defendem figuras da extrema direita como Witzel e Bolsonaro, que estão a serviço do extermínio e da precarização da vida e do futuro dos jovens e trabalhadores.

Basta de violência contra os negros, basta de assassinatos dentro das favelas pela mão da polícia. Basta dessa política racista e de extermínio de Witzel. Toda solidariedade ao jovem torturado e sua família.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui