×

Retorno Presencial | “Vou ter que tirar do meu bolso a alimentação e a passagem, como se manter na universidade?” Estudantes denunciam retorno presencial imposto às universidades do Rio

Estudantes das universidades federais do Rio denunciam o retorno presencial autoritário, imposto pelo TRF2 exigindo absurdamente o retorno das atividades presenciais nas universidades e escolas federais no Rio de Janeiro. Uma decisão que fere a autonomia da universidade e impõem que estudantes e trabalhadores voltem as salas de aulas sem nenhuma consideração com as condições ou permanência dos estudantes

quarta-feira 17 de novembro | Edição do dia

“Pra chegar na faculdade eu preciso pegar dois ônibus pra ir e pra voltar. Não tenho condições de arcar com as passagens de transporte e sem o bilhete universitário, não tenho como ir assistir as aulas. Tenho aulas de manhã e à tarde e preciso comer, mas sem perspectivas do bandejão, eu vou ter que tirar do meu bolso a alimentação e a passagem, como um estudante, sem trabalho, morando longe da universidade, consegue se manter na universidade? Isso me deixa cada vez mais ansiosa, porque não imaginei que isso iria acontecer agora. Na minha turma nem todo mundo conseguiu cumprir o ciclo vacinal, ainda faltam receber a 2ª dose, como assim vão nos fazer voltar sem garantir a segurança da saúde dos estudantes?”

Esse é um trecho de um pequeno relato que uma estudante da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), nos enviou e mostra que assim como diversos estudantes cotistas e não cotistas das universidades e cariocas estão tendo que lidar com a dura e absurda decisão do TRF2 de retornar as aulas presenciais em duas semanas. Decisão essa que retira e anula completamente a autonomia da universidade, dos estudantes e de todo o corpo docente de decidirem quando e como será a melhor forma de retorno.

Saiba mais: Judiciário ataca autonomia universitária e obriga UFRJ a retorno presencial. Confiemos em nossas forças para derrotar esse ataque!

Além do ataque à autonomia da comunidade acadêmica, a decisão ocorre enquanto a prefeitura de Eduardo Paes segue mantendo bloqueado o acesso dos estudantes ao Bilhete Único Universitário, com previsão de voltar somente em junho de 2022, escancarando o desprezo do judiciário e do governo Paes com a juventude negra e pobre que depende deste meio para permanecer na universidade.

Frente à situação, universidades como a UFRJ já se viram forçadas a estabelecer auxílios emergenciais pagos com o próprio orçamento, uma conquista importante dos estudantes, mas no marco da privação de um direito que deveria ser pago pela prefeitura, sendo Paes diretamente responsável pelo sufocamento ainda maior do orçamento universitário.

É preciso lutar desde já pelo reestabelecimento do BUU pago pela prefeitura para todos que precisam, bem como pela reabertura dos restaurantes universitários em todas as unidades que recebam estudantes ou trabalhadores! A juventude tem direito de estudar e sem pagar!

É preciso mais uma vez lutar por um direito que é da juventude, de ter acesso às universidades e de permanecer nelas! Frente a essa decisão absurda, que já começa a se concretizar essa semana no Rio, garantir medidas como o BUU e os bandejões é urgente. A partir dessa luta, é preciso organizar os estudantes e avançar para que sejam os próprios estudantes, professores e trabalhadores da universidade - efetivos e terceirizados - que possam decidir sobre as condições do retorno, o que abre e como.

É preciso que o DCE e os CAs organizem em forte luta, convocando amplamente assembleias de estudantes e nas bases dos cursos, das quais possa surgir um plano de lutas efetivo, com atos, panfletagens, divulgações, campanhas de apoio e o que mais for possível, para não deixar que as decisões sobre nossas vidas e nosso futuro serem tomadas por nossos inimigos!

Chamamos todas, todos e todes os estudantes, professores e trabalhadores da universidade a lutar face a essa e toda forma de interferência autoritária com a autonomia da universidade! Que a comunidade universitária decida sobre o retorno!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias