Sociedade

NATAL

Vítimas da explosão em Mãe Luiza ainda não tiveram aluguel social pago por Álvaro Dias

segunda-feira 1º de março| Edição do dia

No dia 7 de fevereiro 4 mulheres morreram fruto da explosão de um botijão de gás em uma casa, que demoliu a estrutura de cinco residências ao redor. As famílias que perderam as suas casas até agora não receberam auxílio social de aluguel por parte da prefeitura de Álvaro Dias e não tem onde morar.

Reportagem do Agora RN mostra que irmãs e filhas das vítimas tiveram ajuda de vizinhos com espaço para doações e onde deixar as crianças, mas sabem que precisarão logo pagar aluguel. Além disso, tiveram que arcar com os custos do funeral com ajuda de doações.

Essa situação é novamente expressão do descaso de Álvaro Dias com a vida das mulheres trabalhadoras. Além de estarem submetidas às piores condições de saneamento e moradia, fruto de uma política que entrega a cidade às grandes empreiteiras e rede hoteleira em meio a um caos urbano que leva a esse tipo de tragédia em Mãe Luiza, ainda não tiveram qualquer tipo de assistência, apenas as lagrimas de crocodilo do prefeito. O mesmo que também desalojou a ocupação do viaduto do Baldo nos últimos dias, um verdadeiro descaso com a vida dessas famílias em meio ao caos social da pandemia.

Veja também: O que o déficit habitacional de Natal tem a ver com a explosão em Mãe Luiza?

Acesse: Plenária aberta do Pão e Rosas: por um feminismo socialista




Tópicos relacionados

Álvaro Dias (PSDB)   /    Gás de cozinha    /    Natal   /    Rio Grande do Norte   /    Sociedade

Comentários

Comentar