Política

VICE DE BOLSONARO

Vice-presidente, Mourão, comemora aniversário do golpe que censurou, assassinou e torturou

Vice-presidente da República, Hamilton Mourão, comprova todos os dias que não é alternativa ao Bolsonaro. Hoje comemorou o sangrento golpe afirmando que o Movimento Comunista Internacional foi barrado.

quarta-feira 31 de março| Edição do dia

Foto: Twitter

Em sua conta no twitter, o Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, comemorou os 57 anos do reacionário Golpe de Estado orquestrado pelos militares, que serviu para reprimir os movimentos de trabalhadores e camponeses e garantir a subordinação completa do país aos interesses imperialistas dos norte-americanos. Hoje, Bolsonaro e os militares falam hipocritamente em liberdade, mas em 64 e em 68 cercearam qualquer liberdade de expressão ou organização para os trabalhadores e estudantes.

Enquanto Mourão celebra a barbárie que durou 20 anos e torturou e assassinou crianças, trabalhadores, indígenas, mulheres, artistas e estudantes, a população brasileira de hoje amarga nas filas de UTI e no desemprego. Mourão comprova todos os dias como o impeachment de Bolsonaro não é uma saída, como gostariam o PT e o PSOL. Devemos lutar para tirar o presidente, o vice e todos os militares do governo, sem nenhuma confiança no Congresso corrupto ou no STF golpista, impondo uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana no país, com a força da classe trabalhadora organizada, com um programa emergencial para a crise sanitária, retirando os entulhos da ditadura existentes até hoje, anulando todas as reformas neoliberais e fazendo com que os capitalistas paguem pela crise.

Veja tweet de Letícia Parks hoje:




Tópicos relacionados

BolsonaroGenocida   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os golpistas   /    Bolsonaro   /    Tortura dos militares   /    Família Bolsonaro   /    bolsonarismo   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Governo Bolsonaro   /    Tortura na Ditadura Militar   /    Hamilton Mourão   /    Golpe militar   /    Ditadura militar   /    Política

Comentários

Comentar