×

CPI DA COVID | Vendedor de vacinas afirma que deputado Miranda tentou negociar compra de doses

Em depoimento a CPI, Dominguetti disse que Miranda (DEM-DF) procurou Davati para comprar vacinas e apresentou áudio a CPI que comprovaria a negociação.

quinta-feira 1º de julho | Edição do dia

Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

Hoje (01), na CPI da Covid, Luiz Paulo Dominguetti Pereira, vendedor que acusou governo Bolsonaro de pedir propina na compra da vacina AstraZeneca, que chegaria a R$ 2 bilhões, afirmou que o deputado Luis Miranda (DEM-DF) tentou negociar a compra de vacinas contra a covid-19 com a empresa Davati Medical Supply.

Veja também: Propina envolvendo governo Bolsonaro e vacinas Astrazeneca chegaria a R$ 2 bilhões

Dominguetti denunciou que recebeu um pedido de propina do ex-diretor de Logística em Saúde da pasta Roberto Ferreira Dias, exonerado ontem do cargo pelo Ministério da Saúde.

Luis Miranda se tornou peça chave na CPI após ter dito que alertou Jair Bolsonaro sobre um suposto esquema de corrupção na compra da vacina indiana da Covaxin. Dominguetti, por sua vez, se apresentou como vendedor de 400 milhões de doses da AstraZeneca pela Davati. O laboratório, no entanto, nega que tenha intermediários para os contratos.

"Ele procurou a Davati, se não me engano o Cristiano (Cristiano Alberto Carvalho, representante oficial da empresa no Brasil), tentando negociar a aquisição de compra de vacina", disse Dominguetti na CPI. "Volta e meia tinha parlamentares, não sei quem, lhe procurando e quem mais insistia era o Luis Miranda, o mais insistente."

Com informações da Agência do Estado

Pode te interessar: Do negacionismo à negociação de propina: Impor a greve geral para derrubar Bolsonaro e Mourão




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias