Internacional

CORONAVÍRUS

Vários países suspendem voos do Reino Unido diante de nova cepa de coronavírus

Após o anúncio sobre uma nova cepa do coronavírus, realizado no sábado pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, países da Europa, Ásia e América Latina interromperam unilateralmente os voos vindos da ilha.

segunda-feira 21 de dezembro de 2020| Edição do dia

Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, França, Irlanda, Itália, Países Baixos, Portugal, República Checa e Suécia anunciaram a suspensão de todos os voos com o Reino Unido como destino ou origem, segundo a agência de notícias Europa Press. Na Ásia, Hong Kong e Índia. Na América Latina, Argentina, Peru, Chile e Colômbia cancelaram os voos. O Brasil continua operando tráfego aéreo entre os países.

A medida foi adotada temporariamente, no aguardo de mais dados científicos e de uma decisão conjunta que se espera surgir da reunião emergencial dos embaixadores dos 27 países membros da União Europeia (UE), que ocorrerá amanhã em Bruxelas.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou ontem em conferência de imprensa que de domingo até 30 de dezembro serão endurecidas as restrições em Londres e no sudeste da Inglaterra, pois dados preliminares sugerem que o vírus que circula nessas regiões é 70% mais contagioso. No entanto, diversos cientistas afirmam que esses dados não foram comprovados, como explica um artigo do New York Times.

O premier britânico também esclareceu: “Nada indica que ele seja mais mortal ou que cause uma forma mais severa da doença.

A nova cepa do coronavírus provocou uma onda de contágios no sul do Reino Unido e sua descoberta já foi informada à Organização Mundial da Saúde (OMS). Ela colocou em alerta principalmente a Europa, mas também o resto do mundo, principalmente depois que se notificaram casos na Austrália, Dinamarca, Itália, Países Baixos e África do Sul.

O primeiro ministro belga, Alander De Croo, disse à rede de televisão VRT que a partir da meia-noite serão suspensos os pousos e o trem Eurostar vindos do Reino Unido, apesar de ainda estar se estudando a nova cepa, e detalhou que a suspensão durará ao menos 24 horas.

“Não temos uma resposta conclusiva”, reconheceu De Croo, que disse que além dos controles preventivos nas rotas, os viajantes procedentes do Reino Unido serão vigiados de perto para garantir que cumpram a quarentena.

No caso da Irlanda, o governo suspendeu por 48h tanto os voos como as comunicações marítimas a partir da meia-noite, após um encontro dos três partidos que conformam a coalizão de governo.

Também a França suspendeu por 48h todas as movimentações de pessoas procedentes do Reino Unido, “incluídas as relacionadas com o transporte de mercadorias por rodovias, por via aérea, marítima ou ferroviária”, informou o governo em um comunicado.

Caem as bolsas do mercado financeiro

A Bovespa caiu com a notícia, os reflexos financeiros internacionais e o impacto no mercado. Gol, Azul e CVC caíram 4% e a Petrobrás recuou 3% com a queda no preço do petróleo. As principais bolsas europeias amanheceram hoje com baixas de mais de 2%, afetadas pelas restrições de voos e movimentações.

Após encerrar a semana passada com alta, o índice pan-europeu STOXX 600 caiu 1,9% depois de o governo de Boris Johnson impor o isolamento em várias áreas do país e reverter seus planos para aliviar as restrições durante o natal. Também outros fatores condicionaram o resultado das bolsas, como a falta de acordo nas negociações sobre o Brexit e a queda de 0,4% nos índices futuros dos EUA.

Com informações da Telam, BBC, Infobae e G1




Tópicos relacionados

Reino Unido   /    Coronavírus   /    Boris Johnson   /    União Européia (UE)   /    Internacional

Comentários

Comentar