×

Pandemia | Variante delta já responde por 63% dos casos e avança em estados menos vacinados

Amostras colhidas nos últimos 15 dias mostra que a variante delta já representa mais de 60% dos casos registrados e que é predominante em estados que menos vacinaram proporcionalmente sua população.

quinta-feira 9 de setembro | Edição do dia

FOTO: Getty Images via BBC

A variante Delta já representa 63% dos casos de Covid no Brasil. O dado é da Rede Corona-ômica, formada por pesquisadores de todo o país e vinculada ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), apurado a partir de amostras do novo coronavírus depositadas na plataforma internacional Gisaid nos últimos 15 dias. Já são 24 estados e o Distrito Federal que identificaram casos. Somente Acre e Roraima ainda não tiveram registros da variante. Há registros ainda das linhagens Mu e Lambda, variantes de interesse da Organização Mundial de Saúde (OMS), e não de preocupação, como as demais.

Veja também: Com variante Delta e vacinação desigual no mundo, casos de Covid sobem 80% em um mês

O Rio de Janeiro tem mais casos da variante Delta: 85%, seguido por São Paulo, com 77%, Paraíba 76%, Santa Catarina 70% e Minas Gerais 42%.

“Nós chegamos a ver uma elevação do número de casos no Rio depois que ultrapassou a barreira dos 50%, houve uma elevação momentânea, mas ela também não se manteve ao longo do tempo. Por enquanto, efetivamente, é difícil e vai variar com a situação epidemiológica de cada local. A gente não consegue cravar, como nós imaginávamos, um limite. O que a gente precisa é estar muito atento é à contagem de casos a partir de agora, que ela (Delta) domina o cenário em vários locais”, conclui o virologista Fernando Spilki.

Pode te interessar: Alta de hospitalizações prevista para setembro é culpa de Bolsonaro, governadores e do regime

O aumento de óbito em idosos mesmo com as duas doses da vacina já é realidade no Brasil e avança em estados que seguem um ritmo mais lento na vacinação. A variante delta traz consigo um nova onda de mortos que só é possível graças à política que só se preocupa com o lucro dos empresários, e não com a vida dos trabalhadores. O Ministério da Saúde “torce” para que aumento de hospitalizações não signifique aumento de mortes, o que é algo absurdo visto que em Estados como o Rio, já se tem aumento de mortes e ainda não se tem medidas sérias de combate ao coronavírus como quebra das patentes sem indenização aos capitalistas da indústria farmacêutica, um auxílio decente para não se morrer de fome. Nenhuma medida que afeta o bolso dos capitalistas é tomada por Bolsonaro, Mourão e nenhum dos governadores, o que mostra mais uma vez que não estão nem aí para o sofrimento dos trabalhadores, mas que se for preciso deixam mais meio milhão de mortos para não mexer nos lucros dos empresários.

Veja mais: A desigualdade na vacinação é parte do descaso capitalista. Vacina para todos já!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias