Sociedade

VALE EM BRUMADINHO

Vale e prefeitura de Brumadinho começam a planejar despejo sem nem avisar aos moradores

A prefeitura de Brumadinho já autorizou a Vale a desapropriar um terreno onde vive a comunidade dos Pires, fortemente atingida com a perda do Rio Paraopeba no crime da mineradora em 2019. No entanto, os moradores sequer sabiam das intenções da empresa.

sexta-feira 8 de janeiro| Edição do dia

Foto: Atamaio Ferreira / Brasil de Fato

Em uma nova investida contra a população, cerca de 30 famílias da comunidade dos Pires estão ameaçadas de desapropriação pela Vale. A medida se apoia em um decreto da Prefeitura de Brumadinho que permite ao Poder Público e autoriza a Vale de promover a desapropriação ou a constituição de servidão dos terrenos da comunidade.

A mineradora, sem nem aviso prévio, pretende construir obras de uma estação de tratamento de água e esgoto nos terrenos da comunidade que ainda é afetada pelos crimes ambientais de 2019 que seguem impunes.

Desde o crime da Vale em Brumadinho, com o rompimento da barragem B1, que destruiu o Rio Paraopeba, as comunidades ribeirinhas denunciam abusos da mineradora.

Veja também:

Negociação entre Vale e MG deixa famílias vítimas da tragédia Brumadinho sem respostas

Acidente em Brumadinho: deslizamento em área de mina da Vale soterra operário




Tópicos relacionados

Mineração   /    Brumadinho    /    Crime Ambiental    /    Vale    /    Minas Gerais   /    Sociedade

Comentários

Comentar