×

VACINA PARA TODOS | Vacina para todos com quebra de patentes e sem indenização aos capitalistas!

Ultrapassamos a marca de meio milhão de mortos, isso enquanto menos de 12% da população foi totalmente imunizada com as duas doses da vacina e 29% tomaram a primeira dose.

segunda-feira 21 de junho | Edição do dia

Foto: Pinterest/Divulgação

Enquanto os governos fazem demagogia com a vacinação, principalmente Doria que se coloca como pioneiro, essa segue a passos de tartaruga. Toda a propaganda em torno da vacinação não expõe esse fato, desde uma pequena porcentagem que já tomou a segunda dose, 11,45% da população, até os 29,61% da população que tomou a primeira dose.

Diante da triste marca de mais de meio milhão de mortos, esses números se tornam mais do que insuficientes. A classe trabalhadora segue diariamente se expondo nos transportes lotados, sem segurança sanitária, em empregos precários, amargando na fome e na miséria. É mais do que urgente um plano que imponha vacinação em massa, pois muitos trabalhadores da linha de frente, como garis por exemplo, ou trabalhadores de indústrias, seguem sem perspectivas de vacinação, muitos desses responsáveis pela produção de vacinas e insumos.

Pode te interessar: Charge: Trabalhadores da indústria sem vacina

A questão é que a patente das vacinas, impõe uma lógica mercadológica para sua produção e distribuição. A lógica do lucro e da concorrência de mercado também impõe o ritmo lento da vacinação, justamente por estar subordinada às negociações que visam o lucro.

Recentemente o Senado votou um projeto de lei que colocava em pauta a quebra das patentes das vacinas, mas nem de longe de uma forma a solucionar o ritmo lento de vacinação e muito menos para pensar numa vacinação em massa de toda a população.

Entenda melhor: Senado aprova projeto que permite suspensão de patentes para vacinas de Covid-19

O que de fato poderia ampliar qualitativamente o acesso da população à vacina seria uma quebra de patentes, sem meios termos, que não passasse pela aprovação do negacionista Bolsonaro, e que não estivesse subordinada a pagar indenizações às empresas por isso. A quebra total das patentes sem indenizações é o caminho para garantir vacina para todos o mais rápido possível. Além disso é necessário que sejam os trabalhadores que controlem a produção e a distribuição das vacinas.

Veja também: Bolsonaro ataca vacinas e afirma que Coronavac "não tem comprovação científica"

É urgente um plano que coloque essas demandas na pauta do dia. Já passamos os 500 mil mortos, mantemos uma média móvel de 2 mil mortos por dia. Somente a luta da classe trabalhadora organizada poderá impor a quebra das patentes sem indenizações para esses capitalistas que tiveram lucros durante a pandemia, às custas de centenas de milhares de vidas.

Desde o boom da pandemia, vemos o quão necessários são os trabalhadores para o movimento da sociedade, vemos também como os patrões (capitalistas) colocam o lucro acima das vidas. Isso se expressa na manutenção de serviços não essenciais mesmo durantes picos da pandemia, medidas insuficientes de contenção, pois priorizavam a economia às vidas, e agora toda a demagogia em cima das vacinas, que enchem a boca dos governadores com belos discursos de imunização enquanto essa segue a passos lentos demais para o número de contaminados e mortos.

Vacina para todos, com quebra das patentes e sem indenizações aos capitalistas!

Saiba mais: 3 milhões de vacinas não chegam no Brasil: que os trabalhadores controlem a produção e distribuição!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias