×

Porto Alegre | VAP demite mais de 90 rodoviários após Melo e Câmara aprovarem os ataques a categoria

quarta-feira 29 de setembro | Edição do dia

Nesta quarta-feira (29), foi anunciada a demissão de 92 motoristas e cobradores da VAP (Viação Alto Petrópolis Ltda), empresa privada de transporte público na cidade de Porto Alegre. A notícia vem exatamente pouco mais de 20 dias após o prefeito bolsonarista Sebastião Melo aprovar os ataques a categoria, como foi a extinção do cargo de cobradores e a privatização da Carris.

As demissões na categoria seguem aumentando cada vez mais. O que não faltou foram noticias de rodoviários demitidos em plena pandemia com o corte das linhas de ônibus, que além de prejudicar os usuários com ônibus lotados e demora nas paradas, colocou centenas de famílias na rua em meio de uma brutal crise que vem assolando a população com a miséria e a fome. Em agosto recebemos a noticia que a empresa Sudeste demitiu 26 trabalhadores, e ameaçava demitir mais 100. Nas outras empresas da cidade a ameaça de demissão também segue sendo constante.

O fim do cargo de cobrador que foi aprovado na Câmara Municipal em 1 de setembro, abriu mais espaço para aprofundar as demissões em curso. Serão 3 mil trabalhadores que perderam seus empregos devido a sede de lucro dos capitalistas. Combinado com a privatização da Carris onde irá resultar em mais demissões e precarização do transporte de Porto Alegre.

A patronal segue alegando prejuízo e pressionando a prefeitura, do reacionário Sebastião Melo. A questão é que o setor recebeu nos últimos anos, considerando a gestão de Marchezan e de Melo, R$55 milhões em subsídios. O atual prefeito segue despejando mensalmente parte da quantia nos cofres dos empresários sem exigir como contrapartida a proibição de demissões, por exemplo.

Os rodoviários da Carris que estiveram em greve contra a privatização e os demais ataques, mostraram sua força e capacidade de mobilização e organização durante os dias de luta, mesmo sob as ameaças de corte de ponto, e a traição aberta da direção do sindicato. Eles mostraram que somente através da luta, confiando em nossas próprias forças, é possível derrotar Melo e os ataques. É preciso tirar as lições dessa greve para fortalecer a luta dos rodoviários da Carris e das privadas, junto com os usuários, para enfrentar os ataques de Melo e a patronal.

Leia também: Lições da greve da Carris: Uma batalha se perdeu, mas a guerra continua




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias