Educação

UNIVERSIDADES PÚBLICAS

Universidades do Recife fazem ato contra os cortes do governo federal

Tanto a UFPE, quanto a UFRPE e a UPE se mobilizaram no dia de ontem contra os cortes da educação do governo federal que pode inviabilizar o funcionamento da universidade durante o ano.

sábado 22 de maio| Edição do dia

O dia de ontem foi marcado por mobilizações na capital pernambucana. Além dos metroviários e rodoviários, estudantes, professores e servidores das faculdades públicas fizeram atos contra os cortes do governo federal na educação.

Pela manhã, a comunidade acadêmica da Rural e a UPE realizaram um ato simbólico. Tanto professores da UFRPE, quanto integrantes do sindicato dos servidores da mesma faculdade deram depoimentos ao Esquerda Diário:

Nós estamos contra os cortes de verbas, que ameaçam de sobrevivência, somando também em vacina para todos e todas!- disse Nico Felipe, coordenador do SintUFEPE

Motivos [para se manifestar] não faltam. Nós recebemos ataque do governo desde o início desse governo, ministros da educação sequencialmente não trouxeram nada de positivo para a educação brasileira, só cortes, agressões e ataques! - relatou ao Esquerda Diário Isabelle Meunier, diretora da AdUFRPE

Os alunos da UPE também denunciaram os cortes do governo estadual de Paulo Câmara (PSB)


Protesto na UPE. Foto: Bruno Campos/JC Imagem

Já pela tarde, ocorreu um ato no centro da cidade. A manifestação se concentrou na Faculdade de Direito do Recife e saiu em marcha até o Cinema São Luiz.

Para o sábado dia 29, estão sendo convocadas manifestações pelo país contra os cortes. Aqui no Recife o ato ocorrerá na Praça do Derby, as 9h.

Frente aos cortes de financiamento das universidades e a possibilidade de fechamento de faculdades como a UPE, é necessário que a UNE, assim como DCEs e centros acadêmicos, convoquem assembleias em cada universidade, nas quais os estudantes tenham voz e voto para definir os rumos da mobilização e fortalecer o movimento.

Também é fundamental que as centrais sindicais, como a CUT e a CTB mobilizem os trabalhadores da educação para lutar ao lado da juventude, realizando também assembleias com direito a voz e voto nos sindicatos das universidades.

Para vencer essa luta é preciso também ter claro quem são nossos aliados e adversários. Não podemos confiar nas reitorias que até ontem estavam e seguem punindo e perseguindo estudantes, e nem em partidos como o PDT, que tem a frente Ciro Gomes, que faz de tudo para ser o próximo a governar para os banqueiros e patrões.

Infelizmente, a direção majoritária da UNE, composta pelo PT e pela UJS (juventude do PCdoB) não estão se colocando nessa perspectiva de organização pela base. Por isso que nós da Faísca convocamos a Oposição de Esquerda para se juntar nesse chamado e fortalecer o movimento. Para discutir essa perspectivas e uma saída política para o país, nós da Juventude Faísca estamos chamando uma plenária aberta neste sábado, as 16h, cuja inscrição está nesse link.

Ver também: Abaixo os cortes! Fora Bolsonaro, Mourão e golpistas: Vem pra plenária aberta da Faísca




Tópicos relacionados

cortes   /    UFRPE   /    UFPE   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os golpistas   /    Bolsonaro   /    Paulo Câmara (PSB)   /    Pernambuco   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Faísca - Juventude Revolucionária e Anticapitalista   /    Recife   /    Educação

Comentários

Comentar