×

GUARULHOS EM LUTA | Unificar a luta contra o fechamento da Proguaru e contra a reforma da previdência municipal

Se não bastasse a tentativa autoritária de fechar a Proguaru para garantir lucro às empresas terceirizadas, o prefeito de Guarulhos, o mentiroso Guti, busca encaminhar uma reforma da previdência municipal, uma continuidade da reforma da previdência nacional aprovada por Bolsonaro e o congresso dirigido por Rodrigo Maia.

segunda-feira 27 de setembro | Edição do dia

Tentar arrancar 4,7 mil empregos e atingir famílias de trabalhadores que já enfrentam a carestia da vida não foi o suficiente. O bolsonarista Guti também quer arrancar os anos de aposentadoria após décadas de trabalho árduo sob as péssimas condições dos servidores municipais de Guarulhos. Não só o tempo de descanso, mas o prefeito e seus aliados na Câmara Municipal também desejam roubar as pensões, em especial das e dos guarulhenses que mais precisam dela.

Garantir que a luta da Proguaru seja vitoriosa é fortalecer a luta de todos trabalhadores, e servidores municipais contra a reforma da previdencia local, da mesma forma a unidade dos servidores se solidarizando e colocando sua energia para fortalecer a luta contra as demissões da Proguaru é fundamental para impedir que mais ataques surjam.

Não há qualquer benefício em manter as duas lutas separadas. Todos são trabalhadores da cidade e diariamente trabalham para mantê-la funcionando. Se todos os servidores se unificarem contra o fechamento da Proguaru e contra a reforma da previdência municipal, todos sairão ganhando, menos o Guti, sempre chamado de mentiroso e safado pelos grevistas da Proguaru.

Não são só os serviços que vão ficar mais precários com a terceirização e exploração dos servidores. Com certeza, os ricos proprietários da cidade vão se sentir mais à vontade para atacar direitos e salários caso o prefeito tenha sucesso no fechamento da Proguaru e na reforma municipal. É preciso tornar, portanto, a luta contra as 4,7 mil demissões e a reforma da previdência numa causa de toda população guarulhense.

Por isso, nós do Esquerda Diário tentamos colocar nossas páginas para romper o cerco midiático e defender que a luta contra o fechamento da Proguaru se torne uma causa popular da cidade, na qual os trabalhadores podem mostrar sua força em unidade. Pensar um pano de ação é o primeiro paço somado a própria organização dos trabalhadores em comissões votadas na base que possam pensar atividades e políticas e dirigir a própria greve. Medidas que unifique a luta da Proguaru e dos outros trabalhadores municipais, buscando impactar e trazer solidariedade de outras categorias como os operários das fábricas, aeroviários e aeronautas, em uma cidade marcadamente movida por trabalhadores, seria o início do caminho para derrotar Guti e seus ataques. .

Na última sexta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública Municipal de Guarulhos (STAP), realizou uma assembleia na qual ficou evidente a tentativa constante da diretoria da Força Sindical em desanimar os operários da Proguaru que aguerridamente mantiveram sua greve, votada esmagadoramente pela maioria da assembleia da quinta-feira. A greve continuou e hoje (segunda-feira, dia 27) ocorreu um ato às 10 horas da manhã na Getúlio Vargas.

Mas é preciso questionar uma coisa muito importante: atos diários e rotineiros na Getúlio Vargas e no Paço Municipal por fora de buscar romper o cerco da mídia só vai deixar os lutadores da greve cansados e desarmados. É preciso um plano de luta, panfletagens pela cidade, nas fábricas, no aeroporto, sensibilizar a população que estamos diante de um ataque criminoso de Guti contra os servidores municipais da cidade. Outra medida fundamental é ir na base da categoria fortalecer a greve e garantir a paralisação, impedir que a política de apenas atos diários separe os mais ativistas do resto dos trabalhadores.

Não há porque organizar atos separados da Proguaru e outros atos contra a reforma da previdência. Juntos somos mais fortes. Os servidores municipais mobilizados, ombro à ombro, se inspirando na luta aguerrida dos grevistas da Proguaru, seriam um pesadelo para a Prefeitura.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias