×

Violência contra a mulher | Um quinto das estudantes de 13 a 17 anos já sofreram algum tipo de violência sexual

20,1% das estudantes de 13 a 17 anos já sofreram algum tipo de violência sexual no Brasil, número acima de média geral do país, que mostra que 14,6% dos estudantes desta faixa etária já foram vítimas de violência sexual.

sexta-feira 10 de setembro | Edição do dia

(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Os dados são da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), elaborada pelo IBGE. Os resultados da pesquisa foram divulgados nesta sexta-feira (10/09), mas se referem ao ano de 2019.

Segundo a pesquisa, 14,6% dos estudantes de 13 a 17 anos no Brasil já foram "tocados, manipulados, beijados ou passaram por situações de exposição de partes do corpo contra a sua vontade". Este número sobe para 20,1% do total de meninas, e 13,2% dos meninos. Entre as estudantes de 16 a 17 anos, especificamente, o número sobe para 24,6%, quase um quarto do total.

O agressor mais comum era parceiro, que foi identificado em 29,1% dos casos. Em seguida vinham amigos. Familiares foram identificados em 16,4% dos casos, e pais ou responsáveis em 6,3%.

Além disto, 6,3% do total dos estudantes já foram forçados a praticar relação sexual, número que sobe para 8,8% entre as meninas. Neste tipo específico de violência, mais uma vez o parceiro foi o agressor mais comum, respondendo por 26,1% dos casos.

Além destes números que demonstram que as mulheres ainda são muito atingidas pelo machismo no país, a pesquisa traz outros dados absurdos. 7% dos estudantes relataram já ter sido fisicamente agredidos por policiais.

Outro dado estarrecedor é de que 38,5% dos estudantes disseram estudar em escolas que não possuem condições básicas para que eles possam lavar as mãos, como pias em funcionamento ou sabão. 2,2% dos estudantes estudam em escolas que não possuem água potável, o que representa cerca de 250 mil estudantes no país todo. Esse dado é maior na Região Norte, onde são cerca de 8% que não possuem acesso a água, e chegando a 11,4% no estado do Amazonas.

A pesquisa completa pode ser acessada aqui.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias