Mundo Operário

PERSEGUIÇÃO POLÍTICA

URGENTE: dirigente sindical é detido em atividade da greve dos metroviários de BH

Dirigente sindical acaba de ser detido pela polícia em plena greve dos metroviários de Belo Horizonte pelo direito à vacinação.

quarta-feira 26 de maio| Edição do dia

(Atualização às 13h22 do dia 26/05/2021: Pablo Henrique foi liberado, mas terá que responder a um processo. Basta de perseguição aos trabalhadores e às atividade políticas e sindicais em defesa de nossos direitos e da população. Por uma ampla campanha pela retirada de todos os processos.)

O metroviário, dirigente sindical e militante do Resistência-PSOL foi detido nessa manhã na Estação Eldorado, em Contagem, do Metrô de Belo Horizonte. No momento da detenção ele fazia um piquete no trilho para impedir que o metrô prosseguisse. Isso porque os metroviários iniciaram hoje uma greve em defesa da vacinação, tendo em vista que os trabalhadores dos transportes, juntamente aos da saúde e educação, são os principais contaminados e mortos pela Covid-19.

Exigimos a liberação IMEDIATA de Pablo Henrique, assim como a retirada de toda e qualquer condenação contra qualquer metroviário em luta.

A justiça havia determinado que, durante a greve, o metrô deveria seguir funcionando, ainda que com escala reduzida. Do contrário, o sindicato teria que pagar multa de R$30mil por dia de paralisação. Os metroviários, mesmo reconhecendo que se trata de um ataque à greve, acataram à decisão de circular 100% dos vagões nos horários de pico - de 5h30 às 10h e das 16h às 20h.

Pablo já foi perseguido por lutar por segurança sanitária na pandemia outras vezes, tendo enfrentado recentemente um processo judicial contra sua ameaça de demissão autoritária por parte da empresa CBTU.




Tópicos relacionados

metroviários   /    Perseguição Sindical   /    Minas Gerais   /    Contagem   /    Belo Horizonte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar