CORONAVÍRUS

UFMG identifica 68 bebês que nasceram com anticorpos para COVID-19

O estudo está sendo realizado em Contagem, Itabirito, Ipatinga e Nova Lima com mais de 500 mães.

quarta-feira 26 de maio| Edição do dia

foto: CB/DA Press

Segundo o jornal O Estado de Minas, As pesquisas mostram que a maioria das mães, que geraram anticorpos depois de se infectarem pelo Sars-Cov-2, durante a gestação, passou os anticorpos para os bebês por meio de transferência placentária.

O estudo é feito a partir do teste do pezinho e já foi feito com 504 mães e seus bebês, mas a meta é testar até 4 mil. O que não se sabe ainda é por quanto tempo os anticorpos duram nas crianças, e por isso todos os nascidos serão acompanhados por, pelo menos, mais 2 anos.




Tópicos relacionados

COVID-19   /    Coronavírus   /    UFMG   /    Universidades Federais

Comentários

Comentar