×

Debates | Trotski em Permanência: três dias de debates sobre variados aspectos da obra do revolucionário

O evento é uma extensão do I Encontro Internacional Leon Trótski, feito em Havana, Cuba, em 2019, por iniciativa de Frank García Hernandez, editor do blog Comunistas e preso político das manifestações do último 11 de julho.

quarta-feira 4 de agosto | Edição do dia

A Conferência de Abertura, intitulada “Da Comuna a Trótski”, foi realizada pelo prof. Dr. Antonio Rago Filho (PUC-SP), que celebrou os 150 anos da Comuna de Paris, a primeira insurreição proletária triunfante da história, que tomou o céu de assalto. Segundo Rago, esta experiência não se encerra em si mesma, sendo os sovietes, os conselhos operários da Revolução Russa, legítimos herdeiros dos communards parisienses, assim como Lênin e Trótski, os principais dirigentes dessa revolução e defensores de uma estratégia revolucionária baseada na auto-organização da classe trabalhadora. Era prevista também a participação de García Hernandez, que pôde apenas enviar uma saudação, no entanto, devido aos problemas de conectividade da ilha, que sofre há mais de meio século os efeitos do criminoso embargo imperialista.

Assista aqui a Conferência de Abertura

A conferência foi precedida de simpósios temáticos sobre a relação entre Trótski e as artes e os primeiros anos do trotskismo brasileiro.

Na terça-feira (03), ocorreram outros dois simpósios temáticos. Pela manhã, foram apresentados trabalhos acerca de distintos aspectos da contribuição teoria de Trótski ao marxismo revolucionário, como sua categoria de bonapartismo sui generis, que influenciou os estudos sobre o fenômeno dos governos “populistas” latino-americanos, bem como sobre organizações trotskistas brasileiras, como a Organização Comunista 1ª de Maio (OC1M) e a Democracia Socialista (DS). Particparam deste simpósio: Vinicius Souza, Francisco Pereira, Tiago de Oliveira, e Murilo Leal Pereira Neto.

Assista aqui o Simpósio Temático 3

No simpósio da tarde, os trabalhos concentraram-se na lei do desenvolvimento desigual e combinado de Trótski e a aplicação desta lei à análise da formação econômico-social da América Latina, envolvendo também debates sobre vários intelectuais latino-americanos, como o argentino Milcíades Peña, sobre a teoria da dependência e ainda a respeito das revoluções na Bolívia dos anos 1950 e 1970. Participaram deste simpósio: Seiji Seron, Renato Fernandes, Mariano Schlez, Sándor John e Vinicuis de Miranda.

Assista aqui o Simpósio Temático 4

Encerrando as atividades do segundo dia de evento, a primeira mesa redonda debateu o “trotskismo hoje”, com a presença de Diana Assunção (MRT), João Machado (Comuna/PSOL), Luciana Genro (MES/PSOL) e Vera Lúcia (PSTU). Os debates tornaram-se acalorados e não se contiveram em uma defesa da importância do legado teórico, programático e estratégico de Trótski, mas também abordaram qual deve ser a política da esquerda revolucionária no que diz respeito aos vários acontecimentos recentes da política nacional e internacional, a fim de transformar este legado em uma força viva e capaz de mudar os rumos da história.

Assista aqui a mesa “trotskismo hoje”

Os simpósios temáticos ocorrerão até sexta (06), sempre às 10h e às 14h. Ontem (04), houve a segunda mesa redonda do evento, sobre “stalinismo e neostalinismo”, que será composta por Sean Purdy, doutor em história e prof. da USP; Robério Paulino, doutor em história econômica (USP), prof. da UFRN e vereador pelo PSOL em Natal; e Felipe Demier, doutor em história (UFF) e prof. da Faculdade de Serviço Social da UERJ. Todas as atividades são transmitidas ao vivo pelo canal do evento no YouTube. Confira aqui a programação completa.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias