Educação

EDUCAÇÃO

“Trabalho das 9h às 16h e vou ter que sair da escola”, diz aluna de escola indicada ao PEI

O Programa de Ensino Integral (PEI) está sendo imposto em várias escolas por João Doria e Rossieli Soares. O Programa exclui estudantes que trabalham e aprofunda a desigualdade educacional dentro da rede estadual de ensino. Veja o relato de estudante de uma escola que foi indicada para virar PEI na cidade de Campinas/SP.

domingo 16 de maio| Edição do dia

Foto: Getty Images

Uma das principais desvantagens que o ensino integral pode oferecer é a falta de planejamento e infraestrutura da escola para apoiar os alunos e conseguir acolhê-los para dentro da escola, conseguir colocar todos dentro das salas de aula, e a escola não tem uma estrutura boa para tantos alunos no mesmo período.

Temos que nos colocar no lugar dos alunos que estão ocupados no outro período do dia, estão trabalhando, cursando ou estão atarefados, fora que esse ensino integral vai impedir que muitos alunos comecem a trabalhar por não ter um horário bom, os alunos ficarão mais cansados fisicamente e psicologicamente por todo esse tempo dentro da escola.

Essa proposta não irá chamar a atenção dos alunos e fará com que eles percam o interesse de ir para a escola ou até mesmo de estudar. Os alunos não precisam de mais aulas ou mais tempo na escola precisam de mais atenção, precisam de mais voz, precisam ser mais ouvidos. Pois decisões serão tomadas e alunos serão afetados por falta de atenção. Isso pode ser conversado, mas infelizmente alunos não estão sendo ouvidos.

Eu tenho 15 anos, estou no 2º ano do ensino médio e trabalho das 9h00 às 16h00 e não concordo com o que estão tentando fazer com as escolas pois eu não tenho outra opção a não ser sair da escola, muitos alunos terão que passar por isso também, sem ao menos poderem ser ouvidos ou tentarem mudar alguma coisa.

Pode te interessar: Manifesto contra a imposição do excludente PEI na rede estadual paulista




Tópicos relacionados

Comunidade Escolar   /    Rossieli Soares   /    escolas públicas   /    Escolas   /    Professores São Paulo   /    João Doria   /    Educação   /    Educação   /    Campinas

Comentários

Comentar