Sociedade

CICLONE EM SANTA CATARINA

Trabalhadores ficam suspensos em andaime durante o ciclone que matou 10 na região Sul do país

Trabalhadores não foram avisados pela empresa do risco eminente de tempestade.

quarta-feira 1º de julho| Edição do dia

Crédito: Divulgação/ Defesa Civil de Santa Catarina Geral

Durante essa última terça-feira (30/06) foi registrado, por meio de moradores locais, o momento em que dois trabalhadores que estavam trabalhando em um andaime na reforma de um arranha-céu em Balneário Camboriú (SC) ficaram presos durante o ciclone-bomba que vem causando grandes estragos na região sul.

Até o atual momento foram registradas 3 mortes em SC em decorrência da passagem do ciclone bomba, a previsão de acordo com os estudos da Marinha é de uma possível segunda onda do ciclone afete as áreas litorâneas do sul, causando agitação no mar e possíveis alagamentos.

Um aviso de temporal foi emitido pela Defesa Civil de Santa Catarina, informando dos riscos entre segunda (29/06) e quarta (01/07). Mais uma vez a irresponsabilidade e ganancia dos patrões caem sobre os trabalhadores, que são condicionados a situações de risco para obter sustento. Os avisos já tinham sido dados e mesmo assim os trabalhadores receberam ordens para restauração do arranha céu com risco eminente de tempestade.

Os trabalhadores conseguiram escapar ao quebrar as janelas do arranha-céu para se refugiarem dentro da estrutura. Até o momento não foram dadas informações pela empresa a respeito do acontecimento e nem indícios de responsabilização. A cada dia mostra-se mais claro a condição de vida que são condicionados os trabalhadores, que arriscam suas vidas para sobreviver nesse sistema de exploração que é o capitalismo, enquanto uns correm risco de vida para trabalhar outros dão ordens com fins lucrativos e com total descaso perante as condições de seus empregados.




Comentários

Comentar