Mundo Operário

GREVE DOS CORREIOS

Trabalhadores dos correios farão manifestações por todo o país nesta quinta-feira (17)

Ao completar 1 mês de paralisação amanhã, dia 17/09, os trabalhadores dos Correios em greve farão manifestações e atos por todo o país. Está também previsto um grande ato em Brasília, com caravanas saindo de várias regiões na próxima segunda feira, dia 21/09, quando será realizada a audiência de julgamento do Acordo Coletivo.

quarta-feira 16 de setembro| Edição do dia

Os trabalhadores em greve se mantêm firmes na paralisação e vêm sofrendo diversos tipos de assédio da empresa, tal como ameaça de demissão por abandono de emprego depois de 30 dias de greve. Um absurdo sem tamanho que mostra a determinação da empresa, dos militares e de Bolsonaro em querer intimidar os trabalhadores e assim passarem seus planos privatistas.

São mais de 30 dias de paralisação em que os trabalhadores vêm demonstrando muita disposição em lutar por seus direitos e pela manutenção do Acordo Coletivo, com atos e manifestações toda semana, para enfrentar esse ataque de dimensões históricas que visa a retirada de mais de 70 pontos do Acordo.

Esses trabalhadores que por fazerem parte dos serviços essenciais não pararam por nem um dia durante esse periodo de pandemia, não tiveram acesso a EPIS de qualidade para continuarem trabalhando em meio à crise sanitária e já perderam mais de 100 colegas de trabalho por conta do coronavírus.

O Esquerda Diário está cobrindo e somando essas mobilizações em diversos lugares do país e chamamos toda a população a apoiar a greve, incentivar e fortalecer a luta dos trabalhadores dos Correios contra os verdadeiros privilegiados, como os diretores da empresa e seu presidente que ganha mais de R$40 mil por mês.

Veja mais: A vida dura dos trabalhadores dos Correios, chamados de “privilegiados” por Guedes e pela mídia

Estendemos nosso chamado para que a CUT e a CTB que dirigem a FENTECT (Federação Nacional dos Trabalhadores da ECT) e diversos sindicatos filiados a ela, organizem em suas bases e nas bases de outras categorias que dirigem, ações de solidariedade para enfrentar esse ataque profundo de Bolsonaro e os militares na sanha de entregar a empresa de mão beijada para os capitalistas estrangeiros.

Todo apoio à greve dos correios!




Tópicos relacionados

Greve   /    Greve dos correios   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar