×
Rede Internacional

CRISE NA RENDA | Renda dos trabalhadores nordestinos foi a que mais caiu no Brasil no primeiro trimestre

De acordo com o levantamento, realizado pelo Ipea, o Nordeste foi a região em que os trabalhadores mais sofreram com a queda na renda

quarta-feira 16 de junho | Edição do dia

Imagem: Reprodução Diário do Nordeste/Fabiane de Paula

O rendimento efetivo dos trabalhadores sofreu uma redução de pelo menos 2,2% no primeiro trimestre de 2021. Isso é o que aponta estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nesta quarta-feira, 16. A análise observa o impacto da pandemia de Covid-19 no mercado de trabalho e utiliza a base de dados da Pnad Contínua.

O recorte regional dos rendimentos revela que o Nordeste foi a região mais afetada pela segunda onda da pandemia, com queda de 7,05% da renda efetiva, e o Centro-Oeste teve o menor impacto na renda, com queda de 0,84%.

Segundo Sandro Sacchet de Carvalho, técnico de planejamento e pesquisa do Ipea, uma das possíveis explicações para a queda absurda no Nordeste é a grande dependência do setor de serviços na região. Esse segmento reúne atividades que foram diretamente atingidas pela piora da pandemia, como operações de turismo, bares e restaurantes.

De acordo com o levantamento, a pandemia também afetou a proporção de domicílios sem nenhuma renda do trabalho, que subiu de 25% no primeiro trimestre de 2020 para 29,3% em igual período deste ano. O que confirma que a recuperação do nível de ocupação segue lenta entre as famílias de renda mais baixa.

Leia mais:
Desigualdade: Nordeste tem maior taxa de desemprego e apenas 2/3 da renda média do Brasil




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias