Mundo Operário

MINAS GERAIS

Trabalhadores da saúde fazem paralisação contra demissões de Zema em MG

Hoje, quarta-feira (09), os trabalhadores contratados da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) iniciaram uma paralisação de 48 horas contra demissões propostas pelo governo de Romeu Zema (NOVO). Esses trabalhadores se concentraram pela manhã na porta do hospital João XXIII e seguiram para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), onde seguem em ato com cerca de 200 pessoas.

quarta-feira 9 de dezembro de 2020| Edição do dia

Foto: Sindpros – Reprodução/Facebook

Veja mais: MG: Trabalhadores da saúde farão paralisação de 48h contra demissões de Zema

A manifestação ocorre contra a votação do Projeto de Lei 2.150/2020, cuja análise ocorrerá na tarde de hoje em primeiro turno na Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária. O projeto altera as regras para contratação temporária pelo Estado. Com o fim de contratos firmados pelo Estado de Minas Gerais com trabalhadores para cargos públicos, Zema não mantém esses trabalhadores empregados e ainda tramita na Assembleia Legislativa-MG esse Projeto de Lei que coloca as vagas ociosas sob contratos temporários ainda mais precários, sem gratificações e a retirada de outros direitos.

Esse é um ataque que atinge todos os servidores públicos de Minas Gerais e que só a força da mobilização dos trabalhadores, com a unificação de efetivos e contratados, poderá barrar os ataques de Zema e do judiciário que defendem as demissões e a precarização do trabalho.

Pode te interessar: Zema despreza os trabalhadores da saúde: efetivação dos contratados sem concurso já!

Matéria em desenvolvimento




Tópicos relacionados

Belo Horizonte    /    trabalhadores da saúde   /    Saúde MG   /    Romeu Zema   /    precarização   /    Minas Gerais   /    efetivação terceirizados sem concurso   /    Saúde   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar