Mundo Operário

DENÚNCIA

Trabalhadores da saúde de PE: "estamos morrendo de Covid e recebemos menos que o piso"

Em ato ocorrido hoje, Dia Internacional da Enfermagem, as técnicas de enfermagem de Pernambuco denunciaram suas condições péssima e baixos salários.

quarta-feira 12 de maio| Edição do dia

Hoje, no Dia Internacional da Enfermagem, vários trabalhadores da saúde, em sua maioria enfermeiras e técnicas de enfermagem, categoria majoritariamente feminina, saiu à rua para protestar por seus direitos básicos. O Esquerda Diário esteve presente no ato e colheu algumas denúncias das condições de trabalho.

As trabalhadoras falaram sobre suas condições de trabalho. Contam como seu salário é uma vergonha e como viram seus colegas de trabalho adoecerem e morrerem. Além disso contam que por causa de sua profissão são obrigadas a trabalharem em feriados, aniversários e muitas vezes não podem ter contato com sua família, por medo do contágio do coronavírus

"A gente nessa linha de frente perdeu muitos amigos, amigos colegas de trabalho". A fala de Edivânia mostram a realidade que passam os trabalhadores da saúde no país. De março do ano passado a fevereiro desse ano, as mortes de profissionais da saúde cresceram 26%

Péssimas condições e salário de miséria que é visto tanto nos hospitais públicos como também nos privados, onde seus patrões estão nem aí para os trabalhadores, querem apenas embolsar o maior lucro possível.

Recebemos muito pouco, trabalhamos muito, trabalhamos com vida (...) temos ter um salário digno, digno do trabalhador.

Os patrões não estão nem aí para que tá ali na beira dos leitos de UTI, dos pacientes, só tão preocupados em receber os valores, ganhar dinheiro.

Os relatos dessas duas trabalhadoras mostram a essência do sistema capitalista: explorar os trabalhadores, muitas vezes sacrificando sua vida para enriquecer o bolso dos empresários.

Para piorar, na boca de muitos políticos burgueses, são tratados como heróis, que merecem aplausos, salvam vidas etc. No entanto, esses políticos não tem o mesmo carinho na hora de aprovar o piso salarial dos trabalhadores, luta que é levada há décadas e que até hoje não foi aprovada nenhuma lei regularizando o piso e as horas de trabalho. Recentemente, em reunião no Senado com representantes da categoria pra discutir o PL 2.564/2020, que regularizaria isso, o líder do governo, senador pernambucano Fernando Bezerra do MDB não apareceu e não teve nenhum acordo para que os trabalhadores tivessem seu direito garantido.

No entanto não é apenas Bolsonaro que desrespeita os trabalhadores. O governador Paulo Câmara, do PSB, que formalmente é oposição, também paga um salário muito abaixo do piso sugerido no projeto aos trabalhadores da enfermagem no âmbito estadual.

Dessa forma, apesar das diferenças retóricas, fica claro como tanto Bolsonaro como a oposição não tem o menor respeito pelos trabalhadores da saúde. Por isso, nós do MRT e do Esquerda Diário nos solidarizamos com os trabalhadores em tal condição e apoiamos sua mobilização!

Ouça e compartilhe o Podcast Peão 4.0!

Todos os dias, ouça a realidade contada a partir dos trabalhadores em 5 minutos!

💬 Quer denunciar? Mande seu relato para +55 11 97750-9596
E siga o Esquerda Diário nas redes e plataformas de streaming!




Tópicos relacionados

Colapso da saúde   /    Nordeste   /    Desfinanciamento da saúde pública   /    Paulo Câmara (PSB)   /    Crise na Saúde   /    Dia internacional das enfermeiras e enfermeiros   /    Privatização da Saúde   /    trabalhadores da saúde   /    Pernambuco   /    Recife   /    Nordeste   /    Recife   /    Saúde   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar