×

Greve de metalúrgicos | Trabalhadores da GM/São Caetano seguem em greve na luta por seus direitos

Ontem (04/10) os trabalhadores realizaram assembleia em um dos portões da empresa e rejeitaram por unanimidade uma nova contraproposta da GM que não visa arcar com os direitos dos metalúrgicos, mas pôr fim à greve o quanto antes para continuar lucrando às custas deles.

terça-feira 5 de outubro | Edição do dia

O TRT/SP também tentou se envolver na luta dos trabalhadores que teve início na sexta-feira (01), mas apenas para dissolvê-la e garantir a paz dos patrões que estão abarrotados de dinheiro enquanto os trabalhadores, em meio à pandemia, têm de arriscar a sua vida e de seus familiares e ainda enfrentar a precarização, as retiradas de direitos, o aumento da inflação, tudo isso com um salário que não chega a suprir nem o básico para uma família.

Veja aqui mais detalhes sobre a situação dos trabalhadores em greve:

Trabalhadores da GM em São Caetano do Sul entram em greve

A empresa realizou contrapropostas econômicas aos metalúrgicos, como aplicação do aumento de mérito a cada seis meses aos novos funcionários inseridos na grade salarial, reajuste de 10,42% (INPC integral) entre outras propostas superficiais, enquanto aos itens mais substancias da lista ficariam abertos para serem analisados quando os trabalhadores retornassem ao serviço, uma grande mentira em que os metalúrgicos não caíram.

O Esquerda Diário e o MRT apoiam a luta dos metalúrgicos da GM/São Caetano, assim como outras greves (tanto da GM) que aconteceram e acontecem pelo Brasil afora. Estamos à disposição para realizar denúncias e relatos dos trabalhadores e para lutar ombro a ombro pelos direitos da classe trabalhadora, com uma política que mire o fim desse sistema que se alicerça sobre a exploração e opressão dos trabalhadores ao redor do mundo.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias