×

CSN | Trabalhadores da CSN rejeitam proposta intransigente da patronal

terça-feira 31 de maio | Edição do dia

A mão de ferro burguesa da CSN continua pesando contra a classe operária que continua batalhando pela conquista de tudo aquilo que é minimamente justo. Desde o início da greve, os trabalhadores exigem reajuste salarial pelas perdas da inflação, pagamento da participação nos lucros, aumento do cartão-alimentação e o plano de cargos e salários com acréscimo mínimo de 1/½ salário mínimo.

A luta dos trabalhadores metalúrgicos da CSN segue árdua. Iniciada em 31 de Março em Minas Gerais, e em 5 de Abril em Volta Redonda, obteve um avanço importante na luta através da reintegração dos funcionários do Comitê de Base Sindical, que foram demitidos pela empresa como represália pela mobilização grevista da categoria liderada por eles. Contudo, o Tribunal Superior do Trabalho - TST suspendeu a decisão da readmissão, situação que agora segue sem solução.

Na última sexta (27/Maio) a categoria rejeitou uma proposta que a empresa declarou ser a última que dariam aos seus empregados. A CSN ofertou 12% de aumento para cargos de liderança, técnicos e para os demais que recebem salário de até 5 mil reais. Em se tratando dos metalúrgicos, estes receberiam reajuste de 10%. Além disso, o cartão-alimentação seria de 500 reais com crédito adicional de R$900,00 em duas parcelas, a primeira no fechamento do trato e a segunda em 16 de Dezembro ainda este ano. Além disso, teriam também um reembolso creche de R$652,00.

Em uma votação com 6438 pessoas, resultou em uma derrota para a CSN. Dentre os votantes, 4,039 votaram “não” à proposta contra o “sim” de 2.385. Votos brancos foram 10 e nulos 4. Esses resultados serão entregues através do Sindicato dos Metalúrgicos, cujo é a única organização sindical na qual os trabalhadores em greve aceitam dialogar. Portanto, a votação demonstra o questionamento que os trabalhadores têm com a empresa, que se mostra intransigente perante as reivindicações.

O MRT e o Esquerda Diário tem observado presencialmente e auxiliado como pode na luta da categoria. Continuaremos juntos com a classe, para que os capitalistas dessa empresa exploradora pague o que deve aos seus funcionários.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias